Coaching

Positivize-se

Postado em Atualizado em

Sabe aquela história que às vezes coisas ruins acontecem para que boas possam surgir?  Pois é…  Por mais difícil e muitas vezes impossível de aceitarmos, quando acreditamos neste pensamento, passamos a abrir o canal para percepções extremamente interessantes do nosso dia a dia…

Ultimamente, tenho deixado esse sentimento tomar conta de mim, até para me proteger de muitos pensamentos negativos ou até mesmo para fugir da vitimização tão comum hoje em dia.  Hoje, especialmente, passei por uma situação que me permitiu sentar e escrever sobre esse assunto, até para mostrar que a força do pensamento pode nos transformar!

Estou há 1 semana completamente travada, com a musculatura comprometida e sem me aguentar de dor nas costas e pescoço (consequências de uma personalidade extremamente ansiosa x falta de frequência nas atividades físicas).  Ontem marcaram uma reunião às 8 da manhã numa das unidades da empresa que eu trabalho.  Dormi super mal, com muitas dores e minha “cachorrinha” (um labrador de 7 meses) resolveu acordar para brincar comigo às 4:30 da manhã.  A felicidade dela me conquistou e, mesmo com sono e acabada de dor, brinquei por mais de 1 hora com ela.  Ás 6 estava morta…  A cama me chamava, mas tinha que botar as crianças para a escola rápido e me arrumar para a reunião, que no fundo sabia que não ia acontecer…

Mas, o dever me chama!!!  Fui e obviamente, como meu sexto sentido já havia me prevenido, a reunião não rolou….

Quando eu cheguei na unidade (uma academia), um prestador de serviço me viu toda torta e ofereceu ajuda…  Ele é especialista em quiropraxia, um tipo de fisioterapia que estala todos os ossos do corpo…  Gritei, ri, chorei enquanto ele me torcia toda… Enfim, saí da unidade sem ter tido a reunião, mas NOVA!!!!  Uma coisa boa me aconteceu que não seria possível se a reunião tivesse ocorrido…

Falando de uma forma geral, vocês já fizeram um exame das melhores coisas das suas vidas?  Verão que, de algum jeito, elas foram consequências de algo que não deu muito certo, que se tivesse sido tomado outro caminho, esta situação a qual te faz ou fez feliz não teria acontecido…

Há alguns anos resolvi tentar ver o lado positivo das coisas (nem sempre consigo!!!).  Normalmente é fácil quando tudo está caminhando bem, quando acontece algo fora do previsto nos desestruturamos…  Mas, existem algumas formas que podem tornar isso muito mais fácil, te trazer mais gás para suportar essas provações diárias…

Abstenha-se do que te faz mal, sejam notícias, pessoas, lugares, empregos, chefes, parentes…

Faça o bem, independente de a quem. (sem esperar nada em troca, simplesmente esqueça que o fez!).

Evite pensamentos negativos, quando eles vierem, pense em coisas boas já vividas.

Quando alguém lhe fizer o mal, xingue, fique com raiva (VOCÊ É MORTAL!).  Mas, não guarde rancor, ódio ou remoa essa situação por mais tempo que o necessário, até a adrenalina baixar.

Há uma lei natural das coisas, mais dia ou menos dia, alguém notará suas competências!

Seja uma pessoa positiva, fale coisas do bem, seja alguém que todos queiram estar junto…  Pessoas que só reclamam são um saco e são sempre evitadas.  ELOGIE!  Dê Bom Dia!  Sorria!!!!!

Numa lei física de ação e reação, emitir energia positiva trará a você energia igual.

MUITO BOM DIAAAAAAAAAAAA

Anúncios

A Arte de se Receber (ou dar) um Feedback Negativo

Postado em Atualizado em

Há 6 meses atrás, quando comecei a escrever este blog, não tinha ideia do que ele realmente seria.  Inicialmente era uma forma de tentar reduzir meu tempo ocioso e relaxar um pouco num período que estava sem trabalho.

Escrever nunca foi difícil para mim e lembro que usava a facilidade que tinha com as palavras para redigir “cartinhas” para todos os fins, hoje certamente morreria de vergonha por conta disso…

Por cerca de 4 meses, escrevi textos com bastante frequencia para este blog.  Recebia alguns feedbacks, muita gente me escrevia para compartilhar meus textos em blogs de administração, gestão, pessoas e etc.  Isso, por si só, já me deixava muito feliz.  Receber feedback bom é maravilhoso, sempre!!!!!

Há quase 2 meses não entrava no blog, o meu novo emprego tem me exigido muita dedicação e me sobrou pouco tempo nesses últimos meses para sentar e inspirar-me (assuntos e motivos nunca me faltam).

De ontem para hoje, por algum motivo louco que eu ainda não entendi, o meu blog já foi visitado mais de 40 mil vezes (!!!!!!).  Com isso, recebi muitos outros emails e comentários positivos, que mais uma vez me fizeram muito bem.

Mas, receber feedback positivo todo mundo está preparado…  E para o feedback negativo???

Pois é, entre tantos e tantos feedbacks positivos, recebi um comentário negativo.  Minha primeira atitude foi de rejeitar o comentário.  Aliás, vou aprová-lo somente após postar este texto.

Um feedback negativo pode desmotivar muito mais do que levar um “toque”, uma dica ou um conselho.  É preciso atenção ao fazê-lo.  Do mesmo jeito que não estamos preparados para receber um feedback negativo, não sabemos dá-lo!  FATO!

Quando li o comentário negativo, pensei em como a pessoa tinha sido cruel em fazer o comentário.  Deletei e ponto.  Fui tomar banho e aquilo me remoendo.  Comecei a refletir sobre o significado de um FEEDBACK.

Pensei em como eu fariafeedback esse comentário, em quantas vezes também fui indelicada ou insensível com meu interlocutor e como um comentário ruim pode fazer mal a alguém.

Obvio, que como falei acima, nunca tive a intenção de ser escritora, sempre escrevi para colocar para fora o que incomodava minha alma.  Apesar de sempre me atentar muito ao português, não sou impecável.  Mas, procuro sempre estudar regras gramaticais para tentar não fazer feio.  Não imaginava receber um comentário acerca disso.  A pessoa não gostou do meu uso da palavra “mesmo” nos meus textos…

Independente de qualquer coisa, temos que entender que um feedback deve funcionar como um sinal amarelo, nunca uma desmotivação.  Avalie, imparcialmente, se o feedback faz sentido.  Ajuste os pontos que perceber que estão necessitando de aprimoramento.  Mas, nunca leve o feedback ruim para o travesseiro.  Analisar nossos pontos mais fracos faz parte do nosso crescimento, suportar outras pessoas apertando essas feridas, acelera esse processo!

Apesar de ter sido feito de forma não tão delicada, quero deixar claro que absorvi e vou trabalhar nesta minha “falta”.

 

Foto: http://slideplayer.com.br/slide/83094/

Quando você precisa mudar a direção

Postado em Atualizado em

Uma vez vi num desenho animado uma frase que mexeu muito comigo e que venho pensando muito ultimamente:

“Se você tiver tentado todo o possível e mesmo assim não tiver conseguido o resultado esperado, parta para atitudes insanas e improváveis.” – Como Treinar Seu Dragão

Estamos vivendo uma crise muito forte e, “receitas” de recolocação que outrora davam certo, hoje não estão resolvendo mais.  Amigos e indicações não têm tanto poder de fogo, até porque ninguém está contratando…  Neste momento você tem três alternativas: 1) Continuar tentando as mesmas coisas; 2) Se desesperar; 3) Mudar o foco, ver novas direções…

Às vezes é necessário entender que algumas coisas que vivemos na vida, mesmo as ruins, acontecem para que possamos dar uma nova guinada em nossa vida, observar outros ângulos possíveis.

A metamorfose é necessária…

Ficar parado, ver a vida passar, se desesperar ou se acovardar diante dos obstáculos, não nos deixará mais fortes, não nos fará avançar!

Estou vivendo esse processo…  Fui pioneira na internet, trabalhava com redes sociais, muito antes disso ser moda.  Tive meu auge, meu passe super valorizado por muito tempo e hoje a internet é lugar comum… Fiz cursos de especializações nas escolas mais conceituadas do Brasil em negócios e em comunicação digital.  Eram cursos caros, pouco divulgados, ainda no início de tudo. Porém 7 anos se passaram…  Não precisa mais ser especialista para anunciar digitalmente, cursos e especializações não são mais tão caros e passaram a ser acessíveis a todos.  Paralelamente a isso, a crise fez com que o setor de marketing sofresse uma reformulação e os profissionais perderam um pouco na valorização de seus salários.

Preciso rever meus conceitos, reformular propostas e encontrar um novo caminho para me diferenciar num mercado que ficou absolutamente competitivo.  Criatividade é fundamental.

Neste processo é importante estarmos abertos a qualquer  “insight”…  Acabei de visualizar uma nova oportunidade…  Sabe o que significa?

Mãos a obra: Estudo, Foco, Fé e Dedicação…

A Auto-motivação é a mola propulsora para o nosso sucesso.

A arte de não desistir já nos torna vencedores.  Boa sorte para nós!