feliz

Patrícia Máximo

Postado em Atualizado em

Sabe aquele nome que combina com a pessoa… a Patrícia, o máximo. Um ser único!

O ano era 2015, eu estava morando em Recife, mas estava em Salvador pois gerenciava uma rede de academias. Estava jantando no Coco Bambu, depois de um dia inteiro recrutando pessoas para as novas unidades da rede.

Logo, meu telefone tocou, era uma pessoa muito especial para mim (pelo menos costumava ser), pedindo um favor: ela trabalhou na mesma empresa que eu e ele e estava desempregada, tinha um currículo bom e era mãe sozinha. Se eu poderia ajudar a recolocá-la. Já estava há alguns anos em Recife, mas ainda poderia acionar algumas pessoas, encaminhar o CV e tentar ajudar de alguma forma. Ele perguntou se podia dar meu telefone. Lembro que ela me ligou e eu estava saindo do restaurante. Muito falante e alegre, me passou essa energia já pelo outro lado da linha. Trocamos LinkedIn e ela ficou de me passar o CV dela. Tinha uma vaga para Recife, mas na época ficava ruim para ela.

O tempo passou… LinkedIn, Facebook, Instagram… uma ou outra curtida de foto e nada de muito íntimo.

Em 2017 voltei para o Rio e comecei a trabalhar. Logo tive uma oportunidade que se encaixava com o perfil dela (eu não esqueço dos pedidos especiais). Liguei para ela e ofereci. Na época ela estava trabalhando e agradeceu, mas indicou pessoas para a vaga.

Dois meses depois, abri outra vaga igual e liguei novamente para ela para mais indicações. Só que desta vez ela estava disponível.

No dia seguinte ela foi no escritório, ela tinha luz própria. Fui na recepção e ela me deu um abraço tão forte, me agradeceu a oportunidade e disse que apesar de nunca ter me visto, já me amava por tudo que sabia de mim. Apesar de estranho, não parecia forçado, nem piegas. Ela falava com sorriso natural e com verdade nos olhos.

Ela entrou para a entrevista com minha diretora e saiu contratada (ela conquistava as pessoas assim de imediato!). Começamos então a trabalhar juntas.

Exatamente 2 meses depois, tivemos um trabalho externo, num sábado. Porém só ela sabia, mas antes de ir trabalhar, eu havia me separado. Depois de um dia Td em pé e no sol, ela me levou para o shopping para que eu pudesse despairecer e ficar “linda”.

Logo depois ela me convenceu a instalar os aplicativos de namoro, mandava as primeiras mensagens pq eu morria de vergonha. A partir daí, minha vida ficou muito mais agitada e engraçada. Toda vez que saía com um cara novo, tínhamos uma contagem secreta. Comemorávamos e ríamos dos detalhes íntimos. Era obrigação ligar para ela na primeira hora depois do acontecido. Tradição!

Quando o cara que estava apaixonada terminou comigo por WhatsApp, me levou para dançar e enxugou minhas lágrimas. Ficou tão revoltada com ele, que dias depois, quando ele começou a puxar conversa em um post, discutiu com ele pelo LinkedIn mesmo.

Nesta época, em fevereiro de 2018, ela se mudou para SP, mas nosso contato não esfriou. Muito pelo contrário. Sem o peso da relação de eu ser sua gerente, passamos a ser unha e carne.

Em abril, achei que finalmente ia viver o amor de cinema com aquele que eu achava ser o amor da minha vida. E esse ela torcia tanto… quando eu me decepcionei e descobri que estava enganada, ela tb sentou comigo e chorou junto comigo.

Meu processo de aprender a ser solteira não foi fácil. E ela teve grande parcela de responsabilidade na pessoa que me tornei, me convencendo que sou forte, linda, poderosa e que eu me basto. Ela me fez acreditar em mim.

Eu exotérica (para não dizer macumbeira), ela evangélica, mas tínhamos um mesmo Deus. Rezávamos juntas sempre. Uma dava força para outra.

Ultimamente ela tava precisando mais de mim do que eu dela. E eu estive lá. Falávamos 3/4 vezes por semana. Por vídeo, por mensagem, por ligação…

Ela era feliz, irritantemente feliz! Sorria sempre. Poucas pessoas sabiam que ela tb chorava. Algumas pessoas ainda não acreditam nisso.

Há 2 semanas ela me deu um susto. Ficou internada e descobriu um probleminha. Estávamos fortes e certas que estava tudo sob controle. E estava! Procedimento marcado para daqui a uma semana… eu já estava me organizando para passar uma semana ou uns 4 dias em SP.

Mas Deus sempre mostra que não sabemos de nada.

Ela adorava moto. Minha filha disse que ela morreu vivendo da melhor forma. Talvez isso tenha sido a melhor coisa que eu tenha ouvido até agora.

Nunca vi uma pessoa amar tanto a vida, amar tanto viver. Ela era o Máximo!

Não sei como vai ser sem ela. Sinto como se tivessem me levado um pedaço.

Desde ontem, olho nossas fotos, nossa história, nossas mensagens… como vc pode não existir mais?????

Estou em pedaços…

Acho que vc me diria que a morte é a gloria que todos esperamos alcançar. Que você está com Jesus e que está feliz por isso!

Até breve, me ajuda!😢

Te amo eternamente! 💔

Anúncios

O Poder da Gratidão

Postado em Atualizado em

Vou direto ao assunto: seja grato e o mundo girará num sentido tão positivo, que será um grande ciclo virtuoso de sucesso! Creia!

Como já falei algumas vezes, meu ano de 2018 foi um ano de absoluta provação para mim.

Nos últimos dias do ano, porém, resolvi adotar uma postura muito mais meditativa de gratidão.

Passei tanto Natal como Ano Novo em casa sozinha com minhas dogs, apesar de alguns convites para shows e festas.

Não queria! Definitivamente precisava mudar minha energia e me preparar para 2019. Acredito muito no sucesso que esse ano trará. Assim, agradeci muito durante esses dias de interiorização.

Ao contrário do Réveillon do ano passado, não me senti absolutamente só! E olha que ano passado eu estava namorando, ele ficou comigo no Natal, mas ficou com os filhos no Ano Novo.

Hoje percebo que eu vivia uma relação muito insalubre. Consegui perceber sem dúvidas nestes dias. Estava acompanhada, loucamente apaixonada, mas com uma relação que estava acabando com a minha cabeça.

Fez parte da minha gratidão, o quanto que amadureci, aprendi e cresci com meus erros, frustrações e provações durante todo 2018. O que não nos mata, nos torna bemmmmm mais fortes.

Consegui analisar, item por item, o que poderia melhorar em mim para que eu tivesse um 2019 absolutamente diferente de 2018.

Primeira coisa que me veio à cabeça é a citação que eu gosto muito (já falei sobre ela em uns 2 textos aqui do blog), do filme Como Treinar seu Dragão I:

Se você tiver tentado todo o possível e, mesmo assim, não tiver atingido seus objetivos, parta para atitudes insanas (ou que pareçam insanas).

Na verdade, parta para atitudes inesperadas, surpreendentes, inovadoras, loucas!

Dia 2 de janeiro me matriculei numa pós. Primeira ação para as minhas resoluções de 2019. Voltar a estudar! A quarta pós!

Dia 4 iniciei o processo de depilação a laser. Pode parecer bobagem, mas sempre morri de medo de sentir dor. Por mais simples que seja, foi uma saída aguda da minha zona de conforto.

Dia 7 me mudei. Não estava feliz no Méier. Tinha me mudado para lá em novembro de 2017, com a expectativa de organizar financeiramente minha vida e encontrar rápido minha cara metade para juntos decidirmos para onde iríamos.

Presente que ganhei da minha chefe, como ela está me vendo ultimamente.

Mas, depois que meu filho mais velho parou de morar comigo (não posso mentir, ainda não superei completamente isso!), meus custos reduziram um pouco, pois pude dispensar a menina que trabalhava lá em casa de segunda a sexta. Pude viajar para a Europa em outubro e pude pensar em me mudar para um apartamento de 2 quartos, ao invés de 3.

Percebi também, que eu não preciso de ninguém para me ajudar a decidir para onde vou. Sou dona de mim. E me sinto cada dia mais “plena”, para citar a palavra de empoderamento da moda.

Decidi voltar para a Tijuca, lugar de onde saí quando me separei e que tinha gostado muito de morar pela facilidade e comodidade do local: metrô, comércio, proximidade do trabalho, fácil de chegar e sair e Td o mais que a Tijuca tem.

Em apenas 4 dias, a casa estava completamente arrumada. Tive ajuda de 2 amigas, da minha filha e da minha tia em situações distintas. Mas segurei o rojão firme e forte a maior parte do tempo sozinha e super de boa com isso.

Foi uma semana cansativa. Mas, já no dia 12, sexta feira, começou minha segunda resolução. Tentar fazer o máximo de amigos e conhecer lugares que nunca fui.

No dia 22 e 29 de dezembro, fizemos, junto com um amigo que mora nos EUA e que se formou um ano antes de mim no CPII (Colegio Pedro II, tradicional colégio federal do RJ, que tive o prazer e orgulho de estudar de 88 a 94), uma festa de reencontro e um churrasco de enterro dos ossos na semana seguinte. Juntei meus amigos com os dele. Fizemos um grande grupo ativo no WhatsApp, com conversas diárias e sem palhaçadas. Onde opiniões divergentes são bem-vindas, já que no nosso colégio, aprendemos a argumentar sem necessariamente brigar. Brigar mesmo só com os boina vermelhas (alunos do Colégio Militar) e com os verdinhos (alunos do Colégio Brasileiro, do lado da unidade de São Cristóvão do CPII). Esses apanhavam mesmo. Coitados!!!!

Encontro CPII São Cristóvão (formandos 93 a 95)
Enterro dos ossos do Encontro CPII SC (93/94/95)

Neste grupo há 5 músicos. No dia 12, um deles tocaria na Ladeira da Gloria, num evento de Jazz.

Fui! Bebi vinho, conversei, ri, me diverti muito. Primeira do ano em grande estilo. Que lugar legal! Que energia incrível!

Ladeira da Gloria

Na segunda-feira, dia 15, veio o convite para encontrar uma outra parte do grupo em comemoração ao aniversário de uma amiga que reencontrei depois de quase 30 anos.

Samba do Trabalhador – Clube Renascença

Outro lugar que não conhecia! Morria de vontade, mas nunca fui: Samba do trabalhador, no Clube renascença!

Logo eu, que não nasci no samba, mas o samba nasceu em mim… rsrsrs

Não preciso dizer o quanto amei! Também me diverti muito! Acaba bem cedo, por ser às segundas. Às 22:15 já estava em casa. Absolutamente feliz!

Quinta, dia 18, mais um lugar que não conhecia. Mais um lugar que amei. Jack Daniel’s na lagoa. Só gente bonita! Amo rock e a seleção musical estava primorosa.

Jack Daniel’s na Lagoa

Sexta, dia 19, mais outro lugar nunca antes visitado. Detalhe que só tinha dormido 2:30h pq chegamos do JD quase 3 da manhã para levantar às 6, dia de trabalho!

Fui conhecer a Blue Note. Através de um convite do colega que ia se apresentar num show de Tributo ao Milton Nascimento. Efusiante! Sem palavras!

Blue Note RJ

Hj, sábado, to aqui escrevendo esse texto antes de começar meu dia. Hoje tenho minha personal macumbator anual para jogar e olhar o meu mapa astral para 2019.

Realmente comecei meu 2019 com outra energia. Grata! Feliz! Realizada! Contabilizando presentes diários na minha vida.

Tudo, creio eu, como resultado do processo iniciado por mim sendo grata por tudo que aconteceu comigo em 2018.

A ansiedade de encontrar alguém que me complete passou. Entendi que eu me basto. Eu sou a minha melhor companhia e serei um presente para quem eu amar. Não posso e jamais vou querer ser (novamente) guindaste, para carregar peso morto.

O ano mal começou, hoje é o vigésimo dia do ano, já estou sendo grata a tantas e tantas coisas maravilhosas que estão acontecendo!

Simbora ser feliz?

♥️Mude e o mundo mudará junto com você!♥️

Conselho do Dia: Acostume-se a perder!

Postado em Atualizado em

Hoje vi uma postagem de uma amiga que me fez refletir sobre perdas…  Sempre nos fazem sofrer, quase nunca sabemos lidar com elas, mas deveríamos…

Você perderá o amor da sua vida, o emprego dos seus sonhos, a viagem perfeita, a casa maravilhosa, a roupa deslumbrante, o corpo sarado, a memória infalível, o sono, a saúde de ferro, muitas vezes, a paz, o equilíbrio e até mesmo a razão!

Você perderá aquela ligação que tanto esperava, o ônibus que vai passar direto, muito dinheiro, o celular e as chaves uma centena de vezes…

Perdemos diariamente. Somos derrotados às vezes diversas vezes no dia.  Isso já deveria nos deixar calejados…  Mas sofremos.  Sofremos muito mais que deveríamos.  Mas, estas perdas são transitórias, desde que saibamos lidar com elas – quase nunca sabemos.

Acho que a vida nos prepara para isso desde que somos bem pequenos, mas não nos damos conta… Há uma mensagem subliminar quando perdemos nossos dentes de leite. Nós os perdemos bem jovens e logo vieram outros para substituir, mais fortes, maiores e mais bonitos. O desconforto foi passageiro. Vivemos isso tantas vezes na infância, a cada queda de um novo dente.  Mas, obviamente não nos damos conta desta super dica, uma preparação para a vida adulta e sua sucessão de perdas.

Enquanto adultos, deveríamos lembrar disso diariamente: não importa qual seja a nossa perda, sempre virá o substituto, quase sempre muito melhor do que o anterior. Basta esperar.

Precisamos nos acostumar com isso. As perdas fazem parte do nosso crescimento.  O problema é a nossa velha mania do imediatismo.  Receita infalível para nos lascarmos! E como nos lascamos… O tempo todo!!!!

Precisamos saber de uma regra básica da vida:  AS PERDAS SEMPRE SERÃO RECOMPENSADAS E/OU SUBSTITUÍDAS.

Sabe o por quê? Simples. O amor é assim… Por mais que você o perca, ele sempre ressurgirá numa forma diferente!  Como ele pode se apresentar de inúmeras maneiras, precisamos deixar o amor sempre nos guiar.  O amor pode estar do nosso lado e de formas inusitadas.  O nosso sofrimento excessivo pode nos cegar e nos tolir de encontrar a felicidade.

Por isso, Perca tudo, sofra, chore (o chorar faz parte) mas, recupere-se logo, ame. Lembre-se de nunca perder a capacidade de amar! Isso reciclará a sua vida e amenizará a sua dor!

#keepthefaith #mantenhaafe #acredite #amor

Conselho – Adilson Bispo

Deixe de lado esse baixo astral
Erga a cabeça
Enfrente o mal
Que agindo assim
Será vital para o seu coração

É que em cada experiência
Se aprende uma lição
Eu já sofri por amar assim
Me dediquei mas foi tudo em vão

Pra que se lamentar
Se em sua vida pode encontrar
Quem te ame com toda força e ardor
Assim sucumbirá a dor (tem que lutar)

Tem que lutar
Não se abater
Só se entregar
A quem te merecer

Não estou dando nem vendendo
como o ditado diz
o meu conselho é pra te ver, Feliz