traição

Por Que Traição Dói?

Postado em Atualizado em

A traição dói porque simplesmente só nos dedicamos àquelas pessoas que amamos. Acabamos esperando demais de quem tem de menos para dar.

Falo muito essa frase: não espere de um vendedor de capim, que te entregue rosas. As pessoas sempre entregarão o que tem para dar.

Apesar da dor, e dói pacas mesmo, isso não pode mudar a nossa essência.

Já fui seriamente traída por 3 amigos. Duas situações aconteceram esse ano e 1 há uns 10 anos.

Sabe o que aprendi com a situação de 10 anos e que estou aplicando para acalmar meu coração hoje?

Não há nada mais poderoso nesta vida que a lei do retorno. Nada!

Em 2010 eu ia trocar de carro, tinha uma Ecoesporte blindada e comprei uma Pajero, que era meu sonho desde criança. Estava mega feliz com aquilo.

Apesar de estar casada na época, eu não tinha necessidade de 2 carros, nem estacionamento em casa para mantê-los.

Coloquei na OLX e compartilhei nas minhas redes sociais.

Eu tinha uma grande amiga, muito próxima, que tinha acabado de perder o noivo poucos meses antes.

Eu a levava para a minha casa, saia com ela, levei no psicólogo, no cardiologista, fiz matrícula na academia e ia nesta academia, que era bem mais distante do meu trabalho para encorajá-la. Cuidei dela durante o luto, que foi arrebatador para ela. Acolhia em todas as necessidades. Aconselhava pessoal e profissionalmente.

Quando ela viu o anúncio, me ligou quase imediatamente. Me disse que o pai era pastor e que estava pastoreando uma igreja distante da casa dela e que precisava de um carro, mas não tinha nem renda e nem dinheiro para dar de entrada. Se eu poderia parcelar o carro diretamente para ela. Fiz um contrato no nome da mãe e do pai dela e concordei em vender em 36 parcelas que ela pagaria diretamente para mim.

Já na terceira parcela, ela me disse que o pai não teria condições de pagar, que ia atrasar 2 semanas porque o dízimo dos fiéis estava fraco. Disse que ok.

Duas semanas depois o dinheiro não chegou, liguei para ela e já notei uma mudança no comportamento dela, ela disse que o pai pediu para ela não se meter, que eu ligasse diretamente para ele.

Começamos a brincadeira de gato e rato. 3 meses de atraso e eu pedi para o que ele me devolvesse o carro que eu ia encerrar a dívida, ele me respondeu que não poderia me devolver porque ele precisava do meu carro.

Meu estresse só aumentava, até porque meu ex marido foi contra. Mas como era minha amiga e fizemos contrato, achei que não tinha problemas ajudarmos…

Pedi ajuda dela, para ela pessoalmente descer enquanto ele estivesse dormindo e me entregasse o carro. Implorei! E ela disse que infelizmente não poderia me ajuda. Ofereci 3 mil reais para que ela desse entrada num outro carro e ela me disse que o pai dela precisava do meu, que era blindado e que ele estava sofrendo diversas ameaças de morte. Desligou friamente.

Precisamos processar, mas a justiça é lenta… quando eles foram citados, quase 2 anos depois, o carro já cheio de multas e 2 ipvas atrasados, eles finalmente atenderam a ligação da advogada e fizeram um acordo. Devolver o carro, NO ESTADO, sem pagarem nada! Usaram 2 anos o carro de graça!

Aceitamos, já que o processo poderia ainda durar anos e sabíamos que eles ainda poderiam alegar varias situações para adiar ainda mais a possível execução.

O carro estava um caco. Estofado rasgado, maçanetas quebradas, pneus vazios… gastamos 5 mil reais para colocar o carro para funcionar. Resolvemos ficar com ele pois nessa altura estávamos precisando de 2 carros em casa.

Poucos meses depois, ela ainda teve a cara de pau de me pedir dinheiro e ajuda de qualquer tipo pois o pai tinha tido um enfarte e estava no corredor do hospital, onde faleceu 3 dias depois. Acho que naquele momento, nem se eu pudesse eu ajudaria. Eu fui fria e apática à situação dela. Infelizmente, o carinho que eu tinha por ela tinha ido embora.

Sei que hoje, ela se casou e vive pedindo dinheiro para todo mundo. Já deu volta em meio mundo. Várias pessoas vieram me dizer que deveriam ter me escutado e não entrado na conversa mole da pessoa. Atua como pastora (rs) da mesma igreja que o pai fundou.

Pessoas cativantes são um perigo!!!!!

E ela era!

O coração tira a visão racional. Nos faz decidir coisas pela emoção. Quando ela me pediu ajuda para o pai no hospital, meu coração era pedra, agi 100% racional.

O ideal da vida é o equilíbrio. O meio termo sempre será de ouro. Tem a emoção e a razão equalizados é o nosso seguro anti-traição.

Uma vez eu li que um grande executivo disse que não emprestava dinheiro para ninguém. Se ele tivesse, ou fosse tocado emocionalmente pela necessidade de alguém, ele dava. Assim, ele se poupava de se decepcionar com aquela pessoa.

Há 3 anos, eu aluguei o meu apartamento em Recife para um grande amigo da época de Hipercard. Ele foi meu coach na época que assumi a gestão do RJ e ES na Hipercard, era muito nova e muito do que sei era grata a ele.

Ele estava num péssimo momento. Tinha quebrado! Estava sem emprego, sem reserva, com o nome sujo e sem crédito na praça.

Mas a sorte havia lhe sorrido e ele tinha conseguido um trabalho em Recife, justamente onde meu apartamento estava para ficar desocupado. O então inquilino pediu para ficar mais tempo e eu neguei por conta da situação deste meu amigo.

Aluguei sem fiador e sem depósito. Ele não tinha nada mesmo! E eu estava ajudando!

De início tudo certo, mas com 6 meses já começou o martírio de cobrar todo mês o aluguel, até um dia que descobri que meu nome estava sujo, que ele não estava pagando o condomínio.

Pedi para ele desocupar o imóvel porque estava pesado para ele e eu não poderia ficar sem receber. Ele implorou para que eu refinanciasse a dívida dele, logo atrasou de novo.

Bom, a dívida chega a 12 aluguéis. Entrei na justiça depois de 6 meses implorando para ele sair sem sucesso. Ele saiu antes do despejo, sem assinar a entrega, sem deixar a chave ou o endereço para lhe cobrar a dívida. O carinho que o recebi, valeu nada! Além do apartamento estar um lixo.

Acha que acabou minha história de decepções? Eu falei que eram 3. Deixei o último para quem foi a maior decepção. Era um amigo, um amor, um confidente. Tinha acho que mais carinho por ele do que por mim ultimamente. Esse foi o grande erro. O amor cega!

No início do ano nos reaproximamos, ele estava vivendo um casamento falido, abusivo e era humilhado absolutamente todos os dias pela então mulher dele. Estranhei ele estar casado com ela pois nos conhecemos há muitos anos e ele sempre falava mal dela, tanto para mim como para nossos amigos em comum. Mas ele disse que precisava se casar com ela para ir para Portugal, pois não conseguiria ir sozinho. Mas, que estava arrependido, não conseguia trabalho e ela tornava a vida dele um inferno diário por conta disso. A pandemia chegou e q situação ficou ainda pior. Bem, pelo menos era o que ele dizia e eu tolamente acreditava…

Tive a ideia de montar uma empresa com ele, tinha a ideia, os clientes, as ferramentas de venda e ele tinha o know how do desenvolvimento técnico do produto. Equação perfeita!

Ele disse que precisava de um dinheiro para poder vir se Portugal, que não tinha nada. Emprestei o dinheiro, comprei passagem, despacho de malas e os equipamentos… tentei fazer o máximo para que essa transição fosse a mais rápida para ele, tão logo ele chegou, já tinha clientes para atender, que logo se converteram em orçamentos.

Um dia, do nada, a criatura usou os equipamentos para instalação escondida de mim. Deixou de entregar um orçamento importante para fazer coisas para ele, recebendo do cliente sem repassar nada para a empresa, usando equipamentos que eu tinha comprado para testar para o grande orçamento que tínhamos. Ele havia me usado para sair de Portugal, mas não queria empresa. Queria fazer as coisas dele, do jeito dele. Traição dói! Principalmente quando o investimento é alto!

Terminei a sociedade e a amizade, óbvio que ele nem devolveu os equipamentos e nem o dinheiro que lhe emprestei!

E, assim como a outra cara de pau, ainda me ligou pedindo que eu pagasse o transporte de coisas dele para Portugal, que havíamos combinado antes da traição.

Mas, assim como o caso do carro, entregarei esses dois ouros para Deus.

É chato, estressa, nos deixa mal. Mas só acontece isso porque amávamos as pessoas que nos fizeram mal.

Tínhamos grandes expectativas pela amizade e carinho que dedicamos. Mas, de novo, não espere de um vendedor de capim…

Sabe qual a lição que fica?

São testes para ver se a sua essência se modifica, o quão sujo ficamos ou quanto creditamos de fé no amor maior que existe: o de Deus!

Tem muito mais Deus para dar do que o Diabo para tomar.

E vamos lá, quem já foi enganado sabe que a melhor vingança é a nossa vitória!

E então, que tal, deixa que essas pessoas se enterrem sozinhas e transmute com sua luz.

Se alguém lhe fizer feliz, revide. Mas, se ao contrário, lhe fizer infeliz, realize! Realize muito mais! Resplandeça e ofusque esses seres trevais que não conseguiram captar a melhor essência do amor, que é amar!

Me faz lembrar de uma música muito relevante para o assunto muito bem cantadas nas vozes do Jorge Aragão e também Beth Carvalho.

Vou Festejar

Chora, não vou ligar
Chegou a hora
Vas me pagar
Pode chorar, pode chorar (chora!)
Chora, não vou ligar
Chegou a hora
Vas me pagar
Pode chorar, pode chorar!

É, o teu castigo
Brigou comigo
Sem ter porquê
Eu vou festejar, vou festejar
O teu sofrer, o teu penar

Você pagou com traição
A quem sempre lhe deu a mão

Você pagou com traição
A quem sempre lhe deu a mão

Mas chora!
Chora, não vou ligar, não vou ligar
Chegou a hora
Vas me pagar
Pode chorar, pode chorar

Chora, não vou ligar, eu não vou ligar
Chegou a hora
Vas me pagar
Pode chorar, pode chorar

É, o teu castigo
Brigou comigo
Sem ter porquê
Eu vou festejar, vou festejar
O teu sofrer, o teu penar

Você pagou com traição
A quem sempre lhe deu a mão

Você pagou com traição
A quem sempre lhe deu a mão

La laia laia la
Laia laia la laia laia

Contribua com o Blog

Se você quer me ajudar a manter esse Blog e meu trabalho voluntário, ajudando pessoas das minhas redes sociais através de atendimento de Consultoria de Carreira, Coaching de Vida e Negócios, Assessment, Constelação Familiar e Sistêmica e da Hipnose.

Os dados para contribuição estão logo abaixo. Toda ajuda é super bem-vinda!

Espero continuar esse trabalho por muito e muito tempo.

Gratidão! ❤

Contribua Através dos Link do PicPay ou QRCode do Pagseguro ou Depósitos Banco Itaú, Caixa Econômica ou Banco Neon :

Ou para Depósito em C/C, favorecida Luciana Telles:

Itaú: Agência 7040 / Conta 04911-1

Banco Neon: Agência: 0655 / Conta: 6571920-4

Caixa Econômica: Agência 0678 / Ope 001 / Conta 27619-2

Se você não puder contribuir com valores, clique nos anúncios deste site. Já é uma grande ajuda!

Decepção Mata!

Postado em Atualizado em

Quem disse que decepção não mata?

Mata sim, mata muitas coisas.

Quando nos decepcionamos, matamos alguém dentro de nós, matamos sentimentos, matamos respeito, matamos até mesmo parte da gente!

Poucas coisas numa decepção sobrevivem.

Mas tem uma coisa que renasce, a nossa força.

Naquele ditado de que decepção não mata, ensina a viver, mudaria um pouco:

A decepção mata, mata sim, mas ensina a viver tanto, que renascemos mais conscientes e experientes para a vida. É como se criássemos uma couraça, uma armadura de resistência. Facilitando a recuperação e uma regeneração cada vez mais rápida, quando precisamos matar algumas coisas dentro de nós.

Ontem me disseram: vê se apreende a não confiar nas pessoas.

Discordo!

Não posso mudar a minha natureza por alguém que não foi maduro para receber meu carinho. Lembrei da parábola da cobra e do sábio:

O sábio vendo um incêndio, percebeu que uma cobra estava se queimando, foi tentar salvá-la e ela o mordeu. Tentou novamente e ela o mordeu de novo. Alguém que observava falou: não vê que essa cobra vai te morder sempre! Ao que o sábio respondeu: A natureza dela é morder, não é por isso que mudarei a minha natureza, que é ajudar. Tentou mais uma vez de forma diferente e finalmente conseguiu salvá-la. 

Não é porque alguém me feriu, que mudarei minha essência. Não é justo comigo e com as próximas pessoas que ajudarei.

Sempre digo: não espere de um vendedor de capim, que te entregue rosas! Cada um só entrega o que tem dentro de si.

E a mudança do que temos dentro de nós tem que ser sempre para melhor. Não posso deixar de ajudar, me tornar uma pessoa ácida ou sem empatia porque alguém não soube dar valor às minhas entregas.

O problema não está comigo!

Quem faz o bem tem sempre que estar preparado para a ingratidão. Esse já foi um texto daqui do blog e tenho certeza que esse tema permeará ainda outros textos meus. Estou certa que não será a última vez que serei mordida, mas também dificilmente deixarei de tirar as cobras do fogo…

Contribua com o Blog

Se você quer me ajudar a manter esse Blog e meu trabalho voluntário, ajudando pessoas das minhas redes sociais através de atendimento de Consultoria de Carreira, Coaching de Vida e Negócios, Assessment, Constelação Familiar e Sistêmica e da Hipnose.

Os dados para contribuição estão logo abaixo. Toda ajuda é super bem-vinda!

Espero continuar esse trabalho por muito e muito tempo.

Gratidão! ❤

Contribua Através dos Link do PicPay ou QRCode do Pagseguro ou Depósitos Banco Itaú, Caixa Econômica ou Banco Neon :

Ou para Depósito em C/C, favorecida Luciana Telles:

Itaú: Agência 7040 / Conta 04911-1

Banco Neon: Agência: 0655 / Conta: 6571920-4

Caixa Econômica: Agência 0678 / Ope 001 / Conta 27619-2

Se você não puder contribuir com valores, clique nos anúncios deste site. Já é uma grande ajuda!

Aprendendo a Viver com a Malévola

Postado em Atualizado em

Contém spoiler!

Malévola (Malificent) é um spinoff da história da Bela Adormecida.

Mas, para mim, é um dos filmes mais bonitos e completos da Disney.

A mensagem, ou melhor, as mensagens que ele carrega são absolutamente positivas e construtivas.

É comum, quando um filme é bom, a sua continuidade ser uma merda. Não é o que aconteceu neste filme. Eu tenho dificuldade de escolher o melhor entre o filme 1 e o 2.

Particularmente, acho a história perfeita, a mensagem que o amor verdadeiro sempre vence e que a nossa natureza interior nunca será mudada, independentemente das circunstâncias, me enche de emoção.

O meio é duro com a gente, as pessoas nos usam, são ingratas e até mesmo perversas. Mas, se mantivermos a nossa essência boa, não nos contaminaremos com o que nos cerca.

No primeiro filme, uma mensagem forte!

Ele lhe arranca as asas e junto leva seu coração!

Ela amou, se entregou, confiou e foi usada da forma mais vil e covarde que alguém pode fazer.

Uma fada, protetora da floresta que tinha criaturas que cooperavam e se ajudavam mutuamente.

A natureza deste povo da floresta era de carinho e confiança e, apesar das condições em que o conheceu, roubando, ela o perdoou e acreditou que ele poderia ter se enganado, até porque ele teve a atitude de mostrar para ela que talvez ela fosse importante para ele, quando ele jogou fora um dos poucos bens que tinha para ter a amizade dela, um anel de ferro pois ferros queimam fadas.

O rei, que era inimigo da Malevola, que tinha inveja de como ela lidava com a floresta e suas criaturas e a via como bruxa, lançou um desafio de entregar a mão da sua filha em troca do fim da Sua algoz.

Então, por ganância, o jovem trocou o amor, o carinho e a amizade de Malévola por uma vida no castelo e, usando a influência e a confiança que tinha, cortou as asas daquela que um dia prometeu amor eterno.

Ela descobriu que isso era somente para ter o casamento com a filha do rei.

Primeiro ela chorou, sofreu, foi até o seu pior pesadelo.

A dor da traição é uma dor que machuca a alma. E ela sofreu!

Se isolou, se afastou… não confiava nem mais em si.

Mas o luto se transforma em luta e Ela Esbravejou, xingou, chorou e endureceu o coração!

Por impulso, rogou uma praga em quem nada tinha a ver com a história.

E essa é a segunda grande mensagem:

Nunca desconte em outra pessoa a frustração que alguém lhe causou!

Mesmo com uma máscara de rancor, tristeza e se fazendo de “bruxa”, era uma criatura do bem. E essa máscara foi se dissipando conforme a inocência da criança que ela amaldiçoou a conquistava.

Pouco a pouco, ela ia sendo mais e mais conquistada pelo carinho puro que aquela criança lhe tinha. E ela foi cedendo…

E desse ódio, o amor verdadeiro se fez presente!

Bom, em resumo, no segundo filme, há a grande mensagem endossada:

Você é a sua essência verdadeira. O mundo é mau, te machucará, tentará mudar o que você sente e é, mas o seu verdadeiro eu, sua essência, sobrevive a tudo e renascerá como Phoenix!

Que sejamos como Malévola, não nos deixando corromper pelo mundo mau, pelas pessoas invejosas e que não externalizam o amor!

Se a sua essência é o amor, ame!

E se alguém lhe der amor, retribua!

Contribua com o Blog

Se você quer me ajudar a manter esse Blog e meu trabalho voluntário, ajudando pessoas das minhas redes sociais através de atendimento de Consultoria de Carreira, Coaching de Vida e Negócios, Assessment, Constelação Familiar e Sistêmica e da Hipnose.

Os dados para contribuição estão logo abaixo. Toda ajuda é super bem-vinda!

Espero continuar esse trabalho por muito e muito tempo.

Gratidão! ❤

Contribua Através dos Link do PicPay ou QRCode do Pagseguro ou Depósitos Banco Itaú, Caixa Econômica ou Banco Neon :

Ou para Depósito em C/C, favorecida Luciana Telles:

Itaú: Agência 7040 / Conta 04911-1

Banco Neon: Agência: 0655 / Conta: 6571920-4

Caixa Econômica: Agência 0678 / Ope 001 / Conta 27619-2

Se você não puder contribuir com valores, clique nos anúncios deste site. Já é uma grande ajuda!

Um Certo Dia Resolvi Mudar

Postado em Atualizado em

Uma vida inteira de cabelos longos.

De 3 anos para cá, tenho enfrentado verdadeiros desafios! Alguns que eu imaginei nunca ter que lidar!

Meu cabelo vem sofrendo esse estresse. Cada vez mais fino e ralo e sem força para aguentar um puxãozinho.

Mas, sem chance cortar! A Luciana sempre teve cabelos longos. Sempre!!!!

(Olha a crença limitante aí, minha gente!”

Essa semana meu mundo virou do avesso (de novo, talvez pela 3a ou 4a vez esse ano).

Chorei, desesperei, perdi de novo muito dinheiro, a dignidade, amor, parcerias e muito mais.

Mais do que acabar com uma empresa que eu acreditava muito, que botei dinheiro, expectativa e que cuidava e regava diariamente como uma flor, perdi um sócio que me traiu vilmente, como se eu não merecesse um pingo de respeito e carinho, que tive com ele durante muito tempo!

E o meu cabelo mais uma vez sentiu….

Ontem estava pensando em formas de sair deste buraco de mim.

Me olhei no espelho e vi o reflexo do que estava vivendo: cabelo desordenado, quebrado, fraco e sem força até para ser posto no lugar.

A metáfora é quando você encontra sentido em situações aleatorias a que você esteja vivendo ou sentindo.

Saí com muito custo de casa e fui no salão. Enquanto a moça cortava o meu cabelo, sem explicação ela chorava. Me perguntou o que havia. Expliquei em linhas gerais. E ela começou a rezar para que Eu ficasse bem. Percebam como eu estava!

Cortei!

Cortei o cabelo, o vínculo, o amor, o carinho, o cuidado e a oportunidade de fazer a vida com a ideia que havia tido!

Estou em reconstrução, pegando os caquinhos que sobraram para ressurgir: Phoenix!

Quando o homem mente, ele mente primeiramente para si, pois ele boicota aquele ser que as pessoas amavam e respeitavam. O homem morre e nasce o covarde!

Contribua com o Blog

Se você quer me ajudar a manter esse Blog e meu trabalho voluntário, ajudando pessoas das minhas redes sociais através de atendimento de Consultoria de Carreira, Coaching de Vida e Negócios, Assessment, Constelação Familiar e Sistêmica e da Hipnose.

Os dados para contribuição estão logo abaixo. Toda ajuda é super bem-vinda!

Espero continuar esse trabalho por muito e muito tempo.

Gratidão! ❤

Contribua Através dos Link do PicPay ou QRCode do Pagseguro ou Depósitos Banco Itaú, Caixa Econômica ou Banco Neon :

Ou para Depósito em C/C, favorecida Luciana Telles:

Itaú: Agência 7040 / Conta 04911-1

Banco Neon: Agência: 0655 / Conta: 6571920-4

Caixa Econômica: Agência 0678 / Ope 001 / Conta 27619-2

Se você não puder contribuir com valores, clique nos anúncios deste site. Já é uma grande ajuda!

As 5 Linguagens do Amor e a Fé

Postado em Atualizado em

Recentemente vi um filme que misturava a bíblia com o casamento, condicionando o fim do casamento a falta da Bíblia e de Jesus na vida dos dois.

Começo essa resenha com minha frase norteadora do Caminho de Deus:

A Religião te limita, a fé te expande!

Deus habita dentro de mim. Não preciso recorrer à nenhuma religião para encontrá-lo, basta olhar para dentro de mim.

As pessoas botam na responsabilidade de padres, pastores, rabinos, mestres e guias espirituais, a indicação do caminho certo a ser seguindo. Qual foi o caminho certo que Deus determinou para nós? Teimam em colocar Deus como mau, vingativo e punitivo! “Temer a Deus”. 

Eu não o temo, eu o Amo!

Concordo que os casamentos e as uniões precisam ter fé para existirem! 

Deus é bom o tempo todo! Deus nunca vai se vingar de você. Deus é amor e perdão. Nunca desfaria uma união porque não um dos dois não crê na bíblia. 

Primeiro, podemos mudar o conceito de Bíblia para Fé.  A fé é ampla.  Pode ser fé até mesmo um no outro.  Fé em si, no seu Deus interior, numa força energética maior, num poder regente. 

Fé:  Palavra pequena, que muito diz!

Se você perde a fé naquela união, ela realmente está por um fio. 

Li e reli (2x já!) um livro que fala muito de relacionamentos e como evitar o seu fim.  “As 5 Linguagens do Amor”.  Nele, o autor discorre sobre cada uma delas.  Tem um teste para saber qual é a sua e a de seu parceiro e como é importante termos ciência destas linguagem para não cometermos erros de falta de entendimento e perca de fé um no outro.

Todos temos necessidades que “enchem o nosso tanque do Amor”.

Fica muito mais fácil entender o seu parceiro quando se conhece o que é importante ele/ela. Desta forma, manteremos o tanque do amor sempre cheio!

Num relacionamento, é necessário se conjugar as PREFERÊNCIAS X PRIORIDADES de ambos. Se os vetores estão opostos, grandes chances da distância entre os dois se ampliar tanto até ser insustentável reagrupar.

Humilhar-se não é sinônimo de amor. Sinônimo de amor é amar-se. Quanto mais me amo, mais consigo externalizar esse amor e fazer com que os que estão a minha volta me amem também. Exemplo:  Quando só um se preocupa em deixar o tanque de amor do outro cheio sem a reciprocidade.  Isso é mutilação e auto-destruição.

A gente só consegue dar o que tá dentro da gente. Não é se humilhando e sendo humilhado que conseguiremos esse amor. Conseguiremos que o desrespeito seja cada vez maior. Daí a necessidade do conhecimento da Linguagem do Amor.

Agora, imagina o quão frustrante é, para uma pessoa cuja a principal linguagem do amor seja TEMPO DE QUALIDADE:  Chega em casa cansado, cheio de problemas do trabalho, a esposa já descarrega em cima dele um punhado de reclamações sobre as crianças, diz que a vizinha está enchendo o saco dela com música chata o dia todo, crianças começam uma briga na hora da janta, a casa um inferno, na hora de dormir, a mulher está irritada porque ele não está dando atenção para ela e nem para as crianças…  O que vai acontecer com esse tanque?  Estar vazio, obvio!

O resultado desta cena acima são vários:

1)  Ele conhece alguém (possivelmente no trabalho, já que passa a maior parte do tempo lá), que lhe dá atenção, diz que ele tá elegante, repara que cortou o cabelo, diz que adorou o perfume, pergunta se não quer dar uma relaxada num happy hour… Bah! Não precisa ser gênio para saber o final. 

2)  Esse homem vai ter um enfarte e morrer de tédio e nervoso. 

3)  Vai surtar e sair de casa de uma hora para outra e a esposa vai ficar sem entender o porquê…  

Assim os casamentos acabam!  Não foi falta de bíblia, foi falta de fé neles, no amor deles, no tanque de amor.

Eu venho de um processo de reciclagem de quase 2 anos. É interessante perceber o quanto que as minhas paixões antigas, hoje não se adequariam mais a mim e quanto pessoas que me desprezaram no passado, me procuram sem parar. O que sou hoje é resultado do “retroceder para avançar”.

Para conquistar alguém, às vezes, precisamos inclusive sair de cena por um tempo, nos ajustarmos e também deixar o outro sentir falta e perceber por si só o que perdeu. Volto a dizer, humilhação não pode fazer parte da estratégia de ninguém. Amor próprio sim!

O filme me fez lembrar muito meu primeiro casamento. O meu primeiro marido não me respeitava em nada. Adorava uma pornografia no computador, me humilhava na frente dos outros, me desmerecia, me destratava, era violento e rude comigo e com os filhos. Propus diversas ações para ele se transformar. Inclusive terapia de casal, conversas… Nada adiantava. Me estruturei e pedi o divórcio e a reação dele foi exatamente a mesma do filme: comprando rosas todo dia, cartões de amor espalhados pela casa, casa arrumada quando eu chegava a noite em casa.

Sabe o crédito que eu dava para isso: ZERO. Porque simplesmente eu tentei por 13 anos. Minha fé já tinha acabado! Uma pessoa que não mudou por 13 anos, não muda de uma hora para outra. Usa temporariamente uma máscara só para não sair da zona de conforto.

No fim, a mensagem é que precisamos manter nosso tanque de amor sempre transbordando de amor!  

Se não está bom e não conseguimos mudar, viramos a página e começamos a escrever um novo capítulo!

Bom Amor para todos nós!

Siga-me nas Minhas Redes Sociais e Acompanhe Meu Conteúdo

Siga-me no Facebook
Siga-me no Linkedin
Siga-me no YouTube
Siga-me no Twitter
Siga-me no Instagram

Contribua com Nosso Blog

Se você quer contribuir na manutenção e divulgação do site, abaixo links (PAGSEGURO) para doação! Gratidão!!!!!

Do Que os Homens Gostam?

Postado em Atualizado em

Primeiro, quero deixar claro que estou absolutamente confusa! Não existe mais homem raiz, minha gente!

São tantos casos surreais que acontecem comigo e com minhas amigas, que fico pensando onde a humanidade vai parar.

Bebês, uma coisa que Luluzinha vai dizer para vocês, que talvez os choque: as mulheres são muito menos complicadas que vcs!

Ok, a gente sangra todo mês e isso, por si só, é puta esquisito. Ficamos nervosas por conta disso, às vezes até um pouco exageradamente, mas são poucos dias, passa! Vc tem pelo menos mais 25 dias por mês de vida normal. Normal para nós! Porque vcs homens, têm o poder de embananar nossa mente! Homens ficam menstruados o mês todo, a vida toda?

Nós mulheres temos que ficar medindo palavra, comportamento, tesão porque senão os mocinhos se assustam, bloqueiam, o pau não sobe… socorro, né! Nós temos vontades sim, desejos… não necessariamente queremos casar, estamos carentes, estamos buscamos somente relacionamentos sérios, ou queremos alguém para nos bancar. Open your minds!

Outro aviso: o fato de sermos independentes não significa: 1) que temos pau; 2) que não aceitamos que cavalheiros paguem as contas; 3) que não possamos pagar a conta toda, caso o rapaz tenha algum problema; 3) que não amamos; 4) que não temos tesão.

Equilíbrio é fundamental.

Dito isso, fica mais claro expor algumas colocações sem parecer feminista, machista, sexista, extremista ou sei lá mais o quê… Tem pessoas que adoram problematizar as coisas…

Vou trazer casos de amigas e meus, preservando seus protagonistas. Isso é uma obra de ficção, qualquer analogia com fatos reais, será sim, proposital.

Caso 1)
Ele: 45 anos, engenheiro, empresário, separado, sem filhos, um pincher com um nome ridiculamente infantil, a quem vou chamar de PSICO.
Ela: 41 anos, separada, filhos, cachorro, independente, a quem vou chamar de NOTA PSICO.
Se conheceram num aplicativo de relacionamento. Conversaram por quase 3 meses antes de se conhecerem. Ela chegou a aceitar a proposta para 2 encontros que ele fez, mas no dia acertado, ele nem entrava em contato. E ela, como mocinha da história, não o procurava.
Num certo dia, ele a telefonou e disse um sonoro “É Hoje! Vou te conhecer.”, ao que do outro lado da linha, a resposta um tanto quanto sarcástica respondeu um valioso monossilábico “OK”. Ele disse que sairia do Recreio às 14hs para ir para o Centro. Às 15h ele chegou, com óculos emendado com esparadrapo, camisa florida que ele deve ter comprado num brechó que o Silvio Santos despacha as suas camisas casuais, calça surrada, mas queria beber. Ela o levou num restaurante com chopp artesanal. Ele disse que estava lendo um livro sobre psicopatas e que tinha feito o teste, que não era psicopata com certeza. Ela pensou: Sorte a minha… A conversa não rendeu muito tempo, ela tinha que voltar ao trabalho. Ele entendeu, mas antes deixou com ela um link para que ela fizesse o teste de psicopatia. ok…
Duas semanas depois continuavam se falando e ele a pediu para visitar com ele um imóvel que ele tinha e que precisava de ajuda. Ela pensou: É hoje! Depois de andarem o bairro todo. Ele a levou no carro e deu um selinho super infantil, enquanto ela pensava em algo mais profundo. Ok, o rapaz pode ser devagar.
Os papos continuaram por telefone, mensagem, video, mas nunca nada mais quente. Porém, PSICO já a tratava como namorada e futura esposa (?????). Mas, e…
Numa sexta a tarde ele ligou para ela e a chamou para jantar. Só que tinha que ser no Recreio, num restaurante que ele gostava muito e que queria que ela conhecesse. Ela saiu do centro às 18:20 e só conseguiu chegar lá no dito restaurante às 20:40. Ela esperava que ele fosse cavalheiro, afinal de contas, ela foi até o encontro dele, longe bagarai, mas ok, a conta foi dividida. Era meia noite e ele a chamou para a casa dele, ela aceitou. Chegando lá, ele ligou a TV em clipes dos anos 80, se deitou no sofá, do lado dela, de calça jeans e assim dormiram. Dormiram. Ela, ainda sem acreditar, esperou amanhecer. Ele roncava tão alto, que ela percebeu que o melhor mesmo era dar por finalizada aquela aventura.
Sem mais.

Caso 2)
Ele: 33 anos, engraçado, conversa boa, a quem vou chamar de LIER
Ela: 41 anos, engraçada, conversa boa, a quem chamarei de CHOCKED
Também se conheceram pelo aplicativo. A conversa animou rápido, muitas coisas em comum. Falaram sobre tudo, já estavam até conversando por voz, video e etc. Opa! Tá na hora de marcar.
O LIER escreve uma frase solene: “Estou muito feliz que finalmente vamos nos conhecer, mas antes preciso lhe dizer algo que estou com medo de sua reação.”
Ok, desembucha logo. Quer matar uma mulher é fazer esse suspense. A gente banca a séria e a controlada, mas o fogo já está consumindo nossas ventas até a criatura colocar a porra do mistério para fora.
O Lier continua digitando…
A Chocked esperando o whatsapp atualizar a mensagem já roendo e terceira unha. Em cima, digitando… não desaparece. É um testamento?
Finalmente a mensagem. Algo do tipo: Olha, não sei o que vc vai pensar, mas por favor não me julgue. Sou casado, amo minha mulher, mas quero você. Não quero me separar da minha esposa, mas quero também ter você ao meu lado. Vivo bem com ela, não me falta nada. Mas estou louco por você.
Não, para! É muita informação para mim!!!!!!!!
Alguém desenha para mim, que acho que eu abobalhei. COMO ASSIM??????????????
Obviamente ela o bloqueou e fim.

Caso 3)
Ele: 42 anos, independente, mas mora com os pais, já morou com alguém, mas se feriu. Chamarei de RAQUETE.
Ela: 41 anos, independente, separada. Chamarei de LADY.
Lady e Raquete têm uma amiga em comum, que os apresentou via facebook. Raquete estava sofrendo por um amor não correspondido e a amiga apresentou LADY. Trocaram telefones. Ele devagar. Mandava mensagens esporádicas. Talvez com receio de ser rejeitado. Ela o respondia sempre, prontamente.
Finalmente marcaram, quase 2 meses depois. Cinema e lanchinho. Na carona de volta para casa, splish splash, foi o beijo que ele deu. Lady amou. Queria mais. Mas ela saiu na porta da casa dela e nada aconteceu. 2 dias e silêncio. Será que Raquete não gostou???? A Amiga intercedeu. Não, estava ocupado, justificou. Mandou mensagem com foguinhos para Lady, ela acreditou. “Vc traz a lenha, pro meu fogo acender…”
Fogo ??? Ela chamou Raquete para um café num noite fria de outono, ele disse que não podia… Ok, vai ver que não pode mesmo.
3 dias depois, domingo, sol maroto… “Oi, Raquete, o que planeja para hoje?”, ele responde: “Estudar para a pós, estou com matéria atrasada…” Gente, que borracha fraca é essa?????? Se fosse homem raiz, ela nem precisaria terminar a frase, ele já estaria na porta da casa dela, com arma em punho para começar a brincadeira de polícia e ladrão.
Fica para uma próxima…

Caso 4)
Ele: 45 anos.
Ela: 41 anos.
Aplicativo de namoro. Mundo pequeno, um amigo dele conhece o ex marido dela. Conversaram pouco, ele era interessante. Marcaram. Ele estava gripado, tinha tomado um coquetel Molotov e estava em marcha lenta. Ela o levou em casa, ele se despediu com um beijo. Que beijo! Segundo encontro rápido!
Ela já subindo pelas paredes, 2 meses sem trepar, se arruma toda, vai trabalhar e a noite tem o encontro. 16:30, quase lá. Vai no banheiro e tcham! Tio Chico chega de surpresa. Fala sério!!!!
Obviamente a sugestão existiu! Opa, ele é raiz????!!!! Ela explica que tem bandeira vermelha no mar. Ele a principio diz não ligar e insiste. Ok, vamos lá. No caminho ele diz: Pensando bem, é melhor adiar. Ok.

Caso 5)
Ele: 39 anos, solteiro
Ela: 41 anos, separada
A irmã dela manda uma foto e pergunta: “e ai? Serve?”. Ela responde: “Uau, e como serve!”. Amigo de infância da irmã e ela diz: “Então corre no app que vcs deram match, mas ele tá sem graça porque você não deve ter associado quem é ele. Manda uma mensagem para ele que ele vai te responder. Ele tá a fim.”
Ela manda a mensagem fazendo analogia a coincidência de forma inteligentemente engraçada e ele responde. Óbvio que ele responde, com huahuahuahua.
Fim.

Caso 6)
“_ Ah, não vou chamá-la para sair essa semana porque semana que vem é dia dos namorados e eu tenho medo que ela entenda errado e eu não quero gastar dinheiro.”
“_ Querer eu quero, poder eu posso, gostar eu gosto (até muito), mas não sei se devo…””
“_ O problema sou eu, não você…”
“_ Ah, mas eu só saio com puta profissional, não é traição com minha esposa porque não tem sentimento.”
“_ Eu faço isso para me sentir desejado, mas não quero me separar da minha mulher.”
“_ Eu terminei com ela porque não conseguia tirá-la da cabeça e isso me impedia de fazer outras coisas.”

Ai, gente… Parei. Cansei… Nem vou contar mais casos. São muitos. Todo dia alguém me conta um outro mais absurdo ainda. Esses caras são muito complicados. Tá a fim, chega e diz. Se a menina tiver a fim também, por que não? Não criem lendas urbanas na mente, não tenham medo do destino. Não tenham medo de menina só porque ela se banca, isso não significa que ela vai te cornear. Deixe rolar. Se não der certo, começa de novo e de novo. Que medo mais ridículo que os homens têm de se apaixonar. Gente, a vida é curta! Pra que ficar adiando as coisas? Carpe Diem, aproveite cada momento como se fosse o último, não sabemos quando a nossa vida chega ao fim, pode ser a qualquer momento, a vida sempre será um sopro.

Outra coisa, se você procura fora do seu relacionamento algo a mais, é porque o seu relacionamento não é completo para você, não se engane. Não engane sua parceira. Procure sua felicidade completa em alguém. Não prorrogue mentiras, nem sofrimentos. Jogue limpo, sempre, sem complicações. Não crie fantasias na cabeça, não tente pensar por nós. Não tente imaginar o que passa na nossa cabeça. Amem, simples assim!

 

Siga-me nas Minhas Redes Sociais e Acompanhe Meu Conteúdo

Siga-me no Facebook
Siga-me no Linkedin
Siga-me no YouTube
Siga-me no Twitter
Siga-me no Instagram

Contribua com Nosso Blog

Se você quer contribuir na manutenção e divulgação do site, abaixo links (PAGSEGURO) para doação! Gratidão!!!!!