esperança

Sem Criatividade para Título

Postado em Atualizado em

Estou há algumas semanas para escrever algo. Muitas ideias soltas e nenhuma concentração. A verdade é que minha vida parece que entrou numa máquina de lavar nos últimos 3 meses. Tenho clareza e certeza que é para meu crescimento e tenho gratidão por isso, estou passando em todas as provas sem perder a calma nem a razão.

Com certeza minha briga é com o meu foco. São tantas as distrações (problemas no dicionário do realista/pessimista), que muitas vezes os dias passam e simplesmente eu não escrevi. Normalmente eu conto mentiras para mim para que eu me convença a que ok, eu não escrevi pq não tinha um título para começar. Eu não consigo começar a escrever sem título. Hj só para contrariar não tenho tema, estou escrevendo aleatoriamente o que me vem à cabeça e o título ainda está em branco simplesmente para me forçar a escrever.

Uma das coisas mais graves que me aconteceu nestes 3 meses é estar lidando com a depressão grave de minha filha de 15 anos. Simplesmente ela abriu mão da rotina dela e troca o dia pela noite. Eu me viro entre trabalho e assistência a ela, entre zilhões de outras coisas acontecendo Td junto na minha vida e ainda não consegui um clone de mim.

Reclamar? Vou não! Deus nunca dá um fardo maior que a gente possa carregar. Se tá comigo, eu “guentu”.

Sinto falta de tantas coisas… mas tenho recebido tantos outros presentes, que me sinto grata por tudo que algumas pessoas estão fazendo por mim, se preocupando comigo e zelando por mim. Me faz me sentir acolhida e muito amada.

Talvez hoje eu tenha precisado escrever para desabafar um pouco, talvez para externalizar que realmente sou grata pq sinto que, apesar do problema da minha filha, isso nos uniu mais ainda, estou mais presente com ela e ela também mais presente em casa. Estamos nos abraçando mais e dizendo o quanto nos amamos.

Ainda me preocupa muito o estado dela, queria que ela voltasse a ter uma vida normal, mas sei que o pior já passou. Com certeza já passou! Aguentar isso tudo sozinha me fez mais forte ainda!

Hoje estou especialmente cansada, mentalmente e fisicamente cansada. Não deveria! Não fiz absolutamente nada ontem, domingo, a não ser morcegar o dia todo. Não sei, acho que a energia baixou um pouco. Não tá fácil. Mas vou vencer mais essa batalha!

Eu quero, eu posso, eu consigo! Sempre!!!!

Ah, vou pensar no título…

prometo que vou perder a preguiça e escrever os textos que já estão na minha mente!

*******************************************************************************************************************

Se você quer contribuir na manutenção e divulgação do site, abaixo links (PAGSEGURO) para doação! Gratidão!!!!!

Para doar R$ 5,00

Para doar R$ 10,00

Para doar R$ 25,00

Para doar R$ 50,00

Para Doar R$ 100,00

Anúncios

Orgulhe-se de Ti

Postado em Atualizado em

Não é raro conhecermos pessoas com habilidades fantásticas, mas que de alguma forma “não dão certo na vida”. São pessoas que não acreditam no próprio potencial e sempre necessitam de outras como muletas. Não arriscam, não se veem como vitoriosas e não enxergam nem mesmo suas maiores qualidades. Só percebem seus defeitos, suas fraquezas e hiper valorizam seus medos.

Eu sempre digo que sou linda, inteligente, phodda em todos os aspectos . Eu absolutamente acredito em mim e, quando alguém fala que o que me falta é humildade, sempre respondo que eu me orgulho de mim, de onde cheguei e como cheguei, sou apaixonada por esse ser mega fodástico que sou. Se eu não acreditar em mim, quem irá? Se eu não me amar, quem o fará?

No meu círculo de amizades íntimas tenho pessoas que gostaria muito que se permitissem mudar a chave. Entender que nós somos o único agente de mudança capaz de nos impulsionar para frente, nos transformar em pessoas melhores e mais poderosas. Mas isso exige a permissão do eu interior e esse normalmente está ávido a nos boicotar.

Eu brinco que me tornei mestre em lutar com uma Hydra. Hydra é um ser da mitologia que tem 7 cabeças e cada vez que uma das suas cabeças é cortada, nascem 2 no lugar. Pozé! Sou PHD em guerrear com Hydras. Mas, sabe… Eu sempre venço! Porque eu acredito fielmente que eu sou força e poder e que nada é maior que minha fé! Eu sou phodda!

Eu tenho orgulho da minha história, de todos os aperreios que passei, de todos os desafios que superei, de todas as lágrimas que verti, de todas as pessoas que me decepcionaram ao longo da minha existência. Isso não me fez confiar menos. Nem em mim e nem nas pessoas. Cada vez reforço mais o conceito que cada um dá o que tem. Não é porque fulano me fudeu com atos, palavras ou sentimentos, que eu vou deixar de confiar nas pessoas, que eu vou deixar de dar-lhes amor e o melhor de mim.

Eu sou aquilo que reflito, eu reflito aquilo que sou!

O que vc tem refletido?

Escrevo no meu blog há uns 4 anos e já recebi alguns feedbacks negativos, apesar dos milhares reports positivos. O comentário negativo é uma oportunidade de aprendermos um pouco mais sobre o próximo e passarmos ensinamento através da reforço positivo da nossa intenção de sermos luz.

A indelicadeza de alguém não deve ser espelhada por nós. Devemos devolver coisas ruins com amor. Só assim seremos capazes de contribuir para um mundo melhor. Quebrando o padrão de negatividade, transmutamos os vetores de sombra que vem em nossa direção.

O ser humano tem a tendência de espelhamento, ou seja, de devolver na mesma moeda o que recebemos. Esse ciclo vicioso só traz dor.

Se numa discursão abaixamos o tom de voz e nos acalmamos, a energia se acalma e a brings tende a findar-se. Se, ao contrário, entramos na mesma vibração de gritos e xingamentos, o ciclone energético se tornará cada vez mais incontrolável.

Seja luz! Transmita luz! Reflita luz e converta sombra em luz!

Orgulhe-se de ser uma partícula do universo, saiba que podemos iluminar a nossa volta e transformar o ciclo vicioso em virtuoso!

Vc pode mais!

Querer, poder e conseguir é a fórmula secreta do sucesso!

Orgulhar-se de vc, de sua história e dos caminhos percorridos, faz de você um ser inspirador e de luz!

Orgulhe-se de ti!

*******************************************************************************************************************

Se você quer contribuir na manutenção e divulgação do site, abaixo links (PAGSEGURO) para doação! Gratidão!!!!!

Para doar R$ 5,00

Para doar R$ 10,00

Para doar R$ 25,00

Para doar R$ 50,00

Para Doar R$ 100,00

Retrospectiva 2018

Postado em Atualizado em

Há alguns anos, tenho no bloco de notas do celular um guia de como foram meus anos para conseguir fazer uma analogia ou criar um possível algoritmo de previsão de como será o ano. Ainda não consegui nem uma coisa nem outra:

2003 ruim

2004 bom

2005 bom

2006 razoável

2007 ruim

2008 muito bom

2009 bom

2010 péssimo

2011 muito bom

2012 bom

2013 razoável

2014 ruim

2015 péssimo

2016 razoável

2017 razoável

2018 altos e muito vales, mais baixos que altos

Obviamente, todo início de ano, vou na minha personal macumbator. Esse ano, ela não me enganou. Ela me adiantou muita coisa que eu ia ter que passar esse ano. Ok, que foi um pouquinho (muito!!!!!) pior. Mas já valeu para me preparar para o tsunami.

Tive alguns refrescos, mas no geral, foi um ano muito estranho. Muito atípico! Realizei o grande sonho da minha vida: ir a Roma e de quebra ainda conheci Paris. Tive Nutella (filhote de Maya), que horas parece bom, outras muito ruim. Mas, para acabar com minha motivação neste ano, tive grandes desafios. Os dois piores foram a depressão que me pegou na curva em maio e meu filho que saiu de casa em julho.

A impressão que eu tinha era que cada vez que um caminhão me atropelava e eu conseguia me reerguer, vinha outro logo em seguida e me derrubava de novo.

Que ano merda!

Já estou na contagem regressiva para acabar. Nem vou falar muito das minhas desgraças, mas há uma semana atropelei um cara que se jogou na minha frente para me assaltar. Daí apareceu meu anjo da guarda, que por sinal era um gato, armado e me salvou. Talvez o ano tivesse terminado ainda pior.

Então, como eu acredito em provações, em evolução espiritual e necessidade de aprendizagem do espirito, agradeço! Sim, agradeço a cada uma das muitas lágrimas que derrubei, de quantas vezes me superei quando achei que ia me entregar, de não ter desistido de achar um amor, de persistir, de lutar para dar o melhor para meus filhos (mesmo para o filho que decidiu sair do meu ninho) e de aprender!

Tá acabando. A personal macumbator no início do ano me disse que já no início de 2019 as coisas melhorariam para mim. Eu tenho fé que isso irá acontecer. Não desisto de mim tão fácil.

Quanto ao meu coração de gelo, tão magoado e maltratado (snif), tá calejado e preparado para se reaquecer assim que for realmente tocado.

Quando meus filhos eram pequenos e se machucavam, eu dizia para eles falarem um puta que pariu bem forte, de dentro da alma, que a dor passava. Dava sempre certo, eles paravam de chorar, não sei se pq passava mesmo a dor ou por conta da diversão de falar um palavrão cabeludo. Eu, como já falo palavrão a toda hora mesmo, fiz a melhor coisa que podia fazer esse ano: a minha tatoo do foda-se nas costelas. Ela realmente esteve comigo, marcando minha pele nos meus maiores problemas, me lembrando que se eu não tenho culpa do que estava acontecendo na minha vida, eu tinha responsabilidade dobrada de seguir em frente e continuar lutando.

E assim, com imensa gratidão no peito, eu grito, forte e do fundo da minha alma:

2018, VAI SE FUDER, PORRA!

*******************************************************************************************************************

Se você quer contribuir na manutenção e divulgação do site, abaixo links (PAGSEGURO) para doação! Gratidão!!!!!

Para doar R$ 5,00

Para doar R$ 10,00

Para doar R$ 25,00

Para doar R$ 50,00

Para Doar R$ 100,00

Sonhos

Postado em Atualizado em

Já tive tantos… Vivi muitos… Declinei de centenas… Fui trazida à realidade em milhares…

Mas, sabe… Não dá para parar de sonhar. Uma vez escutei uma entrevista do Renato Russo (muitos e muitos anos atrás), onde ele dizia:

“Não posso nunca abrir mão dos meus sonhos, pois deles depende a minha vida. O dia que parar de sonhar estou morto.”

É isso… Não dá. Mesmo que a gente quebre a cara milhões de vezes, precisamos continuar a sonhar dez milhões de vezes. Sonhos não são feitos para darem certo, são feitos realmente para continuarmos vivos, com a esperança e a chama vital acesas.

Parece meio idiota continuarmos insistindo em algo que visivelmente não está dando certo. Mas a vida é idiota. Ou é muito racional nascer, crescer, trabalhar e morrer? Viver mais de erros do que de acertos? Ser mais triste do que feliz… Lembre-se que, de acordo com a música, “tristeza não tem fim, felicidade sim…”

Pois é, ainda choro por muitos sonhos deixados de lado… Ainda me arrependo de uma série deles que não tive persistência e resiliência para insistir.

Por isso vou desistir de sonhar? Tá doido!!! Vai ver que a reencarnação realmente existe e eu teria que repetir essa droga toda de novo!!! Pois só de sacanagem vou sonhando até o fim. Vai que um dia dá certo! 😉

Muitas vezes a força dos nossos sonhos tem energia suficiente para fazer transmutar nossos destinos!

Sonhe, sonhe sempre! ❤

*******************************************************************************************************************

Se você quer contribuir na manutenção e divulgação do site, abaixo links (PAGSEGURO) para doação! Gratidão!!!!!

Para doar R$ 5,00

Para doar R$ 10,00

Para doar R$ 25,00

Para doar R$ 50,00

Para Doar R$ 100,00

Um Brinde ao Pior de 2015!

Postado em Atualizado em

Houve uma época que esperava ansiosamente por anos ímpares…  Os orientais gostam de números ímpares por darem ideia de crescimento.  Tive um 2014 medíocre, com um pequeno alívio nos últimos dois meses do ano.  Acreditava que já era por conta da tão esperada melhora para 2015…  Ledo engano!!!!

Meu 2015 já começou com a demissão assolando minha porta.  Cortes no setor de construção, me colocaram fora do mercado.  A princípio não fiquei alarmada por conta da minha agência que tocava em paralelo e que, bem ou mal, tinha alguns clientes e 5 funcionários.  Em fevereiro, uma grande inadimplência não esperada, já fruto da crise econômica, me fez ter que diminuir drasticamente o quadro de funcionários, reduzindo a apenas 1.  Em março optei por deslocar esse funcionário para o escritório de um dos clientes e eu ficar Home Office para tentar manter os poucos clientes que ainda restavam…  Fiquei sem forças, não consegui reagir…

Minha luta diária ingloria à busca por emprego me desgastava, me frustrava e me deixava mais apática.  2 meses se passavam desde que havia decidido por home office e a angustia de ficar o dia em casa me assustava cada vez mais. Comecei a questionar se deveria continuar morando em Recife, ou se deveria voltar ao Rio, minha cidade natal.  Fiz Curriculo para as duas regiões e me desesperava ver os dias passando sem sequer uma resposta…

Junho chegou!  Consegui preencher parte do meu dia e me organizei com estudo, academia, clientes (poucos) e busca de emprego…  Comecei a escrever…  Mas a preocupação não parava…  A reserva financeira estava se esvaindo e nada de resposta…  Nunca havia ficado tanto tempo sem emprego.  6 meses!!!

É difícil…  Um misto de muitas emoções e temos que ser fortes para não deixar a peteca cair…  A sensibilidade aumenta e a busca constante de caminhos para fugir da depressão e da entrega me fez comprar um cachorro, um labrador…  Agora sim tinha meus dias ocupados!!!!   Resolvi estudar para conseguir prover o melhor ambiente e condição para ela (MAYA).  Descobri um mundo novo ao qual me apaixonei.  Comecei a ler tudo sobre cães, como isso me ajudou!!!!

Julho, perco minha vózinha…  Fui para o Rio me despedir…  Voltei pior.

8 meses sem conseguir trabalho…  As pouquíssimas entrevistas que fiz, não evoluíram…

9 meses, quase 10, finalmente consegui!!!!   Mãos a obra…

Ok, estamos em dezembro…  Hora de avaliar as resoluções para o ano.  Ano passado as salvei no meu celular.  O que eu conquistei esse ano?  O que produzi?  A minha avaliação me frusta!!!  Ou será que eu não soube enviar a mensagem certa para o universo.  É chegada a hora de reajustar e repensar para o próximo ano.  Consertar o que não deu certo.  Abaixo o que estava escrito no meu celular…

Mural de desejos de Luciana Telles 2015
📌 manter as esperanças, mesmo que as coisas não saiam exatamente como planejei

Avaliação: Muitas vezes a perdi…  O bom foi reencontrá-la sempre…  E as coisas não saíram nada como eu planejei.
📌 ser feliz, cantar e dançar nas horas vagas. Criar minhas horas vagas todos os dias do ano.

Avaliação: Cantei e dancei muito, muito mais que gostaria.   Acho que o universo entendeu errado e acabou criando horas vagas demais para mim esse ano.
📌 ser mais rígida e ao mesmo tempo mais gentil

Avaliação: É…  Acho que isso eu fiz…  
📌 ganhar muito dinheiro fruto do meu trabalho, mas não me tornar escrava disso. Viver!

Avaliação: Atualmente estou na vibe de querer trabalhar tudo que não trabalhei durante o ano, sem me importar tanto com dinheiro…  Só produzir!  Senti falta demais disso!
📌 me apaixonar todos os dias pelos que me fazem bem, meu marido, filhos, e todos familiares e amigos

Avaliação: SIMMMMMMM….  E ainda inclui Maya, a minha labradora na lista!
📌 não ser tão chata e tão reclamona

Avaliação: Confesso – Não rolou!
📌 não levar as coisas tão a sério. Me divertir com as merdas que acontecem

Avaliação: Ihhhh, micou também!
📌 fazer Yan e Yanne gostarem mais de estudar

Avaliação: Meta 50% atingida, agora falta Yanne!
📌 fazer uma viagem dos sonhos

Avaliação: Ficou para o próximo ano, quem sabe…
📌 trocar de carro

Avaliação: Não do jeito que pensava, mas o universo pode não ter entendido direito.  Preciso ajustar meu pedido para o ano que vem.
📌 quitar minha casa

Avaliação: Me contento em ter conseguido pagá-la sem atrasar!
📌 passear mais

Avaliação: Todos os dias com Maya rsrsrs
📌 ser mais louca do que triste!

Avaliação: Não rolou também…
📌 tornar a PinkBird a melhor empresa de marketing de Recife

Avaliação: Buááááá
📌 ser feliz!

Avaliação: Serei!

Enfim…  Preciso repensar nas minhas resoluções para 2016 para não pedir errado!

De qualquer forma, ergo um brinde!  Um brinde para um ano ruim que me ensinou muito!  Me ensinou que o amor pode estar nos lugares mais inesperados possíveis, que a solidão é um estado de espírito, que a depressão é um fantasma que pode entrar em você a qualquer momento, que nem sempre temos a super força que achamos ter, que a felicidade é um espasmo, que o riso é obrigatório e o choro deve ser evitado.  Principalmente, que a Esperança nunca deve acabar!

Desejo a todos que estão nos seus piores anos, que tenham criatividade, força e fé para transpassarem essa tormenta…  Um dia ela acaba!

Feliz 2016!!!!  Que possamos brindar por um ano melhor no ano que vem!