viver

Que seja infinito enquanto dure… o meu interesse!

Postado em Atualizado em

“O nosso casamento durará enquanto o nosso jogo de interesses estiver sendo alimentado!”

Ouvi isso aos 19 anos do meu então marido. Me soou absolutamente duro e muito grosseiro. Como assim? Eu não me achava interesseira!

Hoje, no amadurecimento adquirido com meus mais de 40 anos, concordo e inclusive dissemino esse pensamento para que ele seja compreendido de uma forma mais, digamos, lúdica.

Relacionamentos são jogos de interesse sim. Não no sentido de tomar vantagens ou ser interesseira e sim de partilhar interesses em comum, de estar perto, de trocar, de evoluir… são vários tipos de interesse.

Esse interesse transcende a linha dos relacionamentos pessoais, inclusive.

O jogo de interesses é alimentado em relações trabalhistas, acordos societários, assim como em casamentos e amizade. Tudo é uma questão de interesse!

O que nos aproxima serão sempre os interesses comuns.

Quando os interesses começam a se afastar de seus pontos de convergência, é natural que haja também o afastamento destas relações.

Ficamos num emprego ou com um empregado, numa sociedade, nutrimos uma amizade ou um relacionamento afetivo enquanto durarem esses pontos em comum, enquanto for interessante para ambas partes!

Aliás, continuar em algo que não te faça bem, é se ferir!

Não é interessante estar num lugar ou com pessoas que você não tenha um mínimo interesse. É entediante, frustrante, desmotivante!

Deixar ir o que não faz mais parte do seu mapa de interesses, só fará com que você esteja livre para encontrar algo que tenha muito mais a ver com você!

Deixe fluir, opostos não se atraem. Opostos dão choque!

Atraia para perto de si, energias similares à sua, ao menos complementares. Mantenha a chama acesa! Precisamos estar sempre apaixonados pelo que fazemos e com quem nos relacionamos.

Portanto, não se permita nutrir aquilo que não mais te gera interesse, prazer e crescimento!

Rompa esse ciclo vicioso e se interesse por você, por viver!

Ela…

Postado em Atualizado em

Ela descobriu o que quer.

Ela se provou, entendeu seus limites e percebeu que eles absolutamente não existem para ela, que sabe onde quer chegar.

Experimentou a dor silenciosa e a reconstrução milagrosa por várias e várias vezes.

Se reinventou tanto que já nem lembra como era na sua versão original. Talvez, se lembrasse, não acreditaria o quanto evoluiu.

Ela não quer quem a complete, ela absolutamente já se mostrou várias e várias vezes que é inteira e autossuficiente para si.

Ela quer alguém que some, que adube mais ainda seus sonhos. Melhor ainda, que sonhe junto e seja uma mão a mais na construção desta estrada.

Muitos pensam que a felicidade é chegar no destino final, ela já entendeu que a felicidade é caminhar com quem a faz bem.

Enquanto isso não é possível, ela segue os passos, o ritmo e o caminho da vida, certa de que esta poderia ser muito mais florida.

Amor Verdadeiro

Postado em Atualizado em

Uma vez um boy me disse que quando fosse a minha casa, eu precisaria deixar as minhas dogs longe dele. Falei para ele que sem problemas, ele ficaria na varanda preso.

Óbvio que o romance não foi adiante.

Quando uma pessoa quer entrar na sua vida, mas faz exigências para tal, ele não quer você, ele quer alguém que ele vai criar a partir de você! Não aceite!

O amor precisa acontecer com aquela/e que somos realmente. Se você precisa mudar para ser amada/o, o outro amará uma personagem e não você!

Se tem dor, nunca será amor!

Se não te aceita com suas histórias, preferências e jeito, não te ama!

Não abra mão de ser quem você é por ninguém!

Os cachorros nos ensinam muita coisa, principalmente sobre amor verdadeiro.

Eles não ligam se você é rico, pobre, qual a sua religião, sua cor, suas preferências sexuais, ele simplesmente te ama e faz questão de você!

E assim deve ser, o amor verdadeiro não te exige mudanças de comportamento e nem tampouco de aparência.

Se não te ama do jeito que é, não te ama e fim!

Contribua com o Blog

Se você quer me ajudar a manter esse Blog e meu trabalho voluntário, ajudando pessoas das minhas redes sociais através de atendimento de Consultoria de Carreira, Coaching de Vida e Negócios, Assessment, Constelação Familiar e Sistêmica e da Hipnose.

Os dados para contribuição estão logo abaixo. Toda ajuda é super bem-vinda!

Espero continuar esse trabalho por muito e muito tempo.

Gratidão! ❤

Contribua Através dos Link do PicPay ou QRCode do Pagseguro ou Depósitos Banco Itaú, Caixa Econômica ou Banco Neon :

Ou para Depósito em C/C, favorecida Luciana Telles:

Itaú: Agência 7040 / Conta 04911-1

Banco Neon: Agência: 0655 / Conta: 6571920-4

Caixa Econômica: Agência 0678 / Ope 001 / Conta 27619-2

Se você não puder contribuir com valores, clique nos anúncios deste site. Já é uma grande ajuda!

Qual é a História que você conta sobre Você?

Postado em Atualizado em

“Não conheço ninguém que conte os seus fracassos com a mesma alegria que conta as vitórias como a Luciana!”

Lógico! Se não for para me divertir, então melhor eu nem pagar o ingresso!

Já estamos nesta vida, temos situações que precisaremos passar para nosso próprio bem e evolução, então não há motivos para pânico, certo?

E se, ao invés da tristeza e arrependimento, a gente transformar nossas memórias mais tristes e amargas em filmes de comédia (nem que sejam tragicômicos) e até se divertir com a nossa provável idiotice, inocência e burrice?

Garanto que a vida fica mais leve!

Talvez ninguém tenha te contado mas vou falar esse segredinho: NINGUÉM PODE VOLTAR NO PASSADO! Mas podemos e devemos construir um futuro melhor através das atitudes que temos no HOJE!

Ficar naquela vibe de “Oh dia, oh vida, oh azar!” não vai te ajudar em NADA!

Inverta esse vetor energético!

Se divirta nas pequenas coisas!

Reconheça a grandeza do aprendizado na dor, transmute e ressignifique esse sentimento!

Machucados, todos seremos em diversos momentos da vida. Mas cabe a nós decidirmos o quanto esse sofrimento vai doer e perdurar!

E você, como vai escolher viver?

Contribua com o Blog

Se você quer me ajudar a manter esse Blog e meu trabalho voluntário, ajudando pessoas das minhas redes sociais através de atendimento de Consultoria de Carreira, Coaching de Vida e Negócios, Assessment, Constelação Familiar e Sistêmica e da Hipnose.

Os dados para contribuição estão logo abaixo. Toda ajuda é super bem-vinda!

Espero continuar esse trabalho por muito e muito tempo.

Gratidão! ❤

Contribua Através dos Link do PicPay ou QRCode do Pagseguro ou Depósitos Banco Itaú, Caixa Econômica ou Banco Neon :

Ou para Depósito em C/C, favorecida Luciana Telles:

Itaú: Agência 7040 / Conta 04911-1

Banco Neon: Agência: 0655 / Conta: 6571920-4

Caixa Econômica: Agência 0678 / Ope 001 / Conta 27619-2

Se você não puder contribuir com valores, clique nos anúncios deste site. Já é uma grande ajuda!

Se Alguém lhe der Amor, Retribua!

Postado em Atualizado em

Se alguém lhe fizer feliz, retribua!

O amor com amor se paga, a não ser que você não o tenha para dar. Porque, afinal de contas, só podemos dar o que temos.

Se pago amor com ingratidão, assumo que não tenho amor para dentro de mim.

E como então posso o amor cobrar?

A gratidão, a reciprocidade e o perdão são justos e necessários para a nossa plenitude.

Se não tenho essa tríade como linha mestra de vida, terei somente dor, sofrimento e arrependimento.

Quem acha que a felicidade é o destino, se ilude! O destino de todos é igual: a morte!

A felicidade é a nossa jornada! É como lidamos com as pessoas, como nos relacionamos conosco e principalmente como reconhecemos que somos iluminados por um Pai maior, uma energia suprema, uma consciência e inteligência cósmica, que nos ensina que, para viver feliz precisamos unicamente de amor! Simplesmente AMAR!

Porém, saber amar é saber deixar alguém te amar. É reconhecer a grandeza dos pequenos gestos de carinho e cuidado, é retribuir! É se deixar contaminar pelo bem e pelo que é bom!

A vida é simples, magoamos demais, erramos demais, sofremos demais, por justamente não vivermos na simplicidade do amor.

Quer ser próspero? Dê e receba amor!

“O amor é bom, não quer o mal, não sente inveja ou se envaidece!”

Contribua com o Blog

Se você quer me ajudar a manter esse Blog e meu trabalho voluntário, ajudando pessoas das minhas redes sociais através de atendimento de Consultoria de Carreira, Coaching de Vida e Negócios, Assessment, Constelação Familiar e Sistêmica e da Hipnose.

Os dados para contribuição estão logo abaixo. Toda ajuda é super bem-vinda!

Espero continuar esse trabalho por muito e muito tempo.

Gratidão! ❤

Contribua Através dos Link do PicPay ou QRCode do Pagseguro ou Depósitos Banco Itaú, Caixa Econômica ou Banco Neon :

Ou para Depósito em C/C, favorecida Luciana Telles:

Itaú: Agência 7040 / Conta 04911-1

Banco Neon: Agência: 0655 / Conta: 6571920-4

Caixa Econômica: Agência 0678 / Ope 001 / Conta 27619-2

Se você não puder contribuir com valores, clique nos anúncios deste site. Já é uma grande ajuda!

O Perdão

Postado em Atualizado em

Muito mais importante que perdoar o outro é se perdoar.

Carregamos culpas excessivamente pesadas durante nossa vida toda. Esse peso vai se acumulando à medida que vamos errando e fazendo escolhas que nos trazem dor.

Livre-se disso!!!!

Ninguém erra porque quer.

Ah, hoje estou entediado e vou fazer umas escolhas merdas para me fuder um pouquinho…

Sempre que erramos, com certeza tínhamos a intenção de acertar. Lógico!!!

E por que não deu certo? Ah, não queira entender, não invente problema, mais problema. Não aconteceu porque não era para acontecer, porque dependia do livre arbítrio de outras pessoas, porque marte estava retrógrado, porque choveu ou porque seu instinto acabou te protegendo de dor maior. Não importa. Muitas vezes a gente perde até por livramento.

Tem coisas muito boas na nossa vida que só acontecem porque outras muito ruins aconteceram e liberaram nossas mãos para receber esses presentes.

E por que perdoar-se?

Porque o perdão nos liberta! Ele nos livra de culpas.

No livro A Sutil Arte de se ligar o Foda-se, livro que me inspirou na minha tatuagem do foda-se nas minhas costelas, fala-se muito de culpa e responsabilidade.

Não temos culpa de algo ter dado errado, mas temos a responsabilidade de fazer deste erro, derrota ou tristeza um processo de aprendizado saudável.

Transmutar a dor em amor.

Não devemos ficar presos a essa culpa, nos martirizando eternamente por nossas escolhas ruins. Aconteceu. Let it go!

Sabe para que servem os retrovisores no carro? Para olharmos para trás para nos apoiar numa decisão de trocarmos de faixa, fazer alguma conversão para algum lado e até mesmo uma manobra. Mas ninguém dirige olhando para o retrovisor o tempo todo. Eles estarão lá, dos 2 lados e à sua frente, mas seu maior campo de visão é para frente. Se perder o foco de olhar para frente, vai acabar batendo. Portanto, PARE DE OLHAR PARA TRÁS!

Não é fácil, principalmente quando algo desencadeia uma série de consequências emocionais para sua vida. Por isso o AUTOPERDÃO é tão importante. Alivie seu coração.

O autoperdão deve ser o primeiro mas precisamos perdoar a quem creditamos a culpa das nossas derrotas também. Não adianta se perdoar e ficar remoendo o ódio pelo seu algoz. O ódio e o rancor só produzem sentimentos muito negativos. Nos adoecem. Nos aprisionam tanto quanto a culpa que carregamos. Enchemos nosso peito de toxicidade. O que nasce quando o terreno é tóxico? NADA!

O autoperdão e o perdoar o próximo devem ser processos complementares e elencados num ato de amor.

Ontem ouvi uma frase: O ódio esconde o amor que temos vergonha de sentir por aquele que nos magoou.

O amor e o ódio se irmanam nas fogueiras das paixões…

Isso faz muito sentido para mim, por isso resolvi escrever.

Essa noite minha meditação da insônia foi sobre isso. Não durmo há vinte e poucos dias… Preciso me libertar desta culpa, desta dor.

Que o dia de hoje seja marcado por duas ações muito importantes na condução da nossa vida: Nos perdoando e perdoando aqueles que nos fizeram algum tipo de mal.

Eu me perdoo de todas as ações que fiz e que me trouxeram consequências às quais não gostaria de ter vivido. Eu me perdoo por ter magoado a quem me queria bem e a quem nem sequer me conhecia. Eu me perdoo por ter pensamentos negativos, eu sou fraca. Eu me perdoo por não ser forte o tempo todo. Eu me perdoo por amar o que não valeu a pena. Eu me perdoo e me liberto desta culpa. Eu perdoo a todos que me feriram com atos, palavras e pensamentos e os liberto desta minha prisão emocional. Eu liberto meu coração, minha mente e minha “razão” e minha emoção do veneno que pus na minha alma. Eu me perdoo, eu te perdoo…

Contribua com o Blog

Se você quer me ajudar a manter esse Blog e meu trabalho voluntário, ajudando pessoas das minhas redes sociais através de atendimento de Consultoria de Carreira, Coaching de Vida e Negócios, Assessment, Constelação Familiar e Sistêmica e da Hipnose.

Os dados para contribuição estão logo abaixo. Toda ajuda é super bem-vinda!

Espero continuar esse trabalho por muito e muito tempo.

Gratidão! ❤

Contribua Através dos Link do PicPay ou QRCode do Pagseguro ou Depósitos Banco Itaú, Caixa Econômica ou Banco Neon :

Ou para Depósito em C/C, favorecida Luciana Telles:

Itaú: Agência 7040 / Conta 04911-1

Banco Neon: Agência: 0655 / Conta: 6571920-4

Caixa Econômica: Agência 0678 / Ope 001 / Conta 27619-2

Se você não puder contribuir com valores, clique nos anúncios deste site. Já é uma grande ajuda!

Um Certo Dia Resolvi Mudar

Postado em Atualizado em

Uma vida inteira de cabelos longos.

De 3 anos para cá, tenho enfrentado verdadeiros desafios! Alguns que eu imaginei nunca ter que lidar!

Meu cabelo vem sofrendo esse estresse. Cada vez mais fino e ralo e sem força para aguentar um puxãozinho.

Mas, sem chance cortar! A Luciana sempre teve cabelos longos. Sempre!!!!

(Olha a crença limitante aí, minha gente!”

Essa semana meu mundo virou do avesso (de novo, talvez pela 3a ou 4a vez esse ano).

Chorei, desesperei, perdi de novo muito dinheiro, a dignidade, amor, parcerias e muito mais.

Mais do que acabar com uma empresa que eu acreditava muito, que botei dinheiro, expectativa e que cuidava e regava diariamente como uma flor, perdi um sócio que me traiu vilmente, como se eu não merecesse um pingo de respeito e carinho, que tive com ele durante muito tempo!

E o meu cabelo mais uma vez sentiu….

Ontem estava pensando em formas de sair deste buraco de mim.

Me olhei no espelho e vi o reflexo do que estava vivendo: cabelo desordenado, quebrado, fraco e sem força até para ser posto no lugar.

A metáfora é quando você encontra sentido em situações aleatorias a que você esteja vivendo ou sentindo.

Saí com muito custo de casa e fui no salão. Enquanto a moça cortava o meu cabelo, sem explicação ela chorava. Me perguntou o que havia. Expliquei em linhas gerais. E ela começou a rezar para que Eu ficasse bem. Percebam como eu estava!

Cortei!

Cortei o cabelo, o vínculo, o amor, o carinho, o cuidado e a oportunidade de fazer a vida com a ideia que havia tido!

Estou em reconstrução, pegando os caquinhos que sobraram para ressurgir: Phoenix!

Quando o homem mente, ele mente primeiramente para si, pois ele boicota aquele ser que as pessoas amavam e respeitavam. O homem morre e nasce o covarde!

Contribua com o Blog

Se você quer me ajudar a manter esse Blog e meu trabalho voluntário, ajudando pessoas das minhas redes sociais através de atendimento de Consultoria de Carreira, Coaching de Vida e Negócios, Assessment, Constelação Familiar e Sistêmica e da Hipnose.

Os dados para contribuição estão logo abaixo. Toda ajuda é super bem-vinda!

Espero continuar esse trabalho por muito e muito tempo.

Gratidão! ❤

Contribua Através dos Link do PicPay ou QRCode do Pagseguro ou Depósitos Banco Itaú, Caixa Econômica ou Banco Neon :

Ou para Depósito em C/C, favorecida Luciana Telles:

Itaú: Agência 7040 / Conta 04911-1

Banco Neon: Agência: 0655 / Conta: 6571920-4

Caixa Econômica: Agência 0678 / Ope 001 / Conta 27619-2

Se você não puder contribuir com valores, clique nos anúncios deste site. Já é uma grande ajuda!

Borbolete-se

Postado em Atualizado em

Eu borboleto
Tu borboletas
Ele borboleta
Nós borboleteamos
Vós borboleteais
Eles borboleteiam

O verbo BORBOLETEAR deveria ter sua conjugação obrigatória em todos os tempos verbais do indicativo e subjuntivo desde a nossa infância!

Olha que mensagem incrível eu teria toda vez que conjugasse o subjuntivo: SE EU BORBOLETEASSE não sofreria tanto.

Ou talvez: QUE EU BORBOLETEIE a cada fracasso.

Ou também: QUANDO EU BORBOLETAR vou renascer!

Renasceremos a cada movimento de borboletear, porque é exatamente o que as borboletas fazem após um vida rastejante: Elas se transformam e voam para a vida!

Não precisamos viver uma vida toda na dor se podemos sempre borboletear e voar para a nossa felicidade.

Se sua vida está para lagarta, que tal conjugar o verbo borboletear?

BORBOLETE-SE!

Contribua com o Blog

Se você quer me ajudar a manter esse Blog e meu trabalho voluntário, ajudando pessoas das minhas redes sociais através de atendimento de Consultoria de Carreira, Coaching de Vida e Negócios, Assessment, Constelação Familiar e Sistêmica e da Hipnose.

Os dados para contribuição estão logo abaixo. Toda ajuda é super bem-vinda!

Espero continuar esse trabalho por muito e muito tempo.

Gratidão! ❤

Contribua Através dos Link do PicPay ou QRCode do Pagseguro ou Depósitos Banco Itaú, Caixa Econômica ou Banco Neon :

Ou para Depósito em C/C, favorecida Luciana Telles:

Itaú: Agência 7040 / Conta 04911-1

Banco Neon: Agência: 0655 / Conta: 6571920-4

Caixa Econômica: Agência 0678 / Ope 001 / Conta 27619-2

Se você não puder contribuir com valores, clique nos anúncios deste site. Já é uma grande ajuda!

Solidão, me escute!

Postado em Atualizado em

Filhos crescem… os meus cresceram.

Hoje estou sentindo o peso da solidão.

Ok, é uma solidão que eu escolhi.

Minhas amigas sempre jogam na minha cara que minha lista de exigências me deixa sozinha.

Me pergunto inúmeras vezes até que ponto essa minha lista não existe para me resguardar, para eu não entrar numa fria. Gato escaldado morre de medo de água fria.

Criei uma pseudo-matriz de homem perfeito para entrar na minha vida. Não atingiu a pontuação, some! Ou melhor, eu sumo!

Véspera de ano novo, minha filha viajou e fiquei com as duas dogs em casa… só eu e elas… terceiro ano seguido que fico só!

Encontro do tinder marcado e eu não vou. Não quero! Não tô com paciência para me enganar!

Bateu deprê, confesso! Mas amanhã (talvez) esteja nova, ninguém pode saber que a toda poderosa aqui fraquejou, chorou, bebeu em vão para esquecer.

Aliás, para piorar, escolhi aquela playlist de cortar os pulsos. Me fiando nas minhas dogs para lamber minhas lágrimas, escondendo os vestígios da minha fragilidade temporária.

Auto Boicote?

Talvez!

Meus pensamentos a essa altura, depois de meia garrafa de martini, não raciocinam “racionalmente”. Se assim fosse, não estaria aqui desatando os nós da minha garganta escrevendo. Mas preciso. Preciso por para fora.

Meu peito tá sufocado!

Não consigo entender o porquê de muitas coisas…

Me vem uma enxurrada de pensamentos confusos, lembro do ano phodda que tive, de quantas e quantas vezes quis chorar e precisei estar forte para apoiar minha filha e suas dificuldades, lembro da minha amiga Patrícia, como desejaria estar falando com ela agora. Lembro que ano passado ela apareceu e me arrancou de casa dia 30 de dezembro, dormiu na minha casa para tentar me convencer de romper o ano com ela (em vão)… e esse ano ela não está mais aqui!!!!

O peso das minhas decisões está mais alto do que o que a minha balança do banheiro insiste em me pontuar e alertar que tem algo errado, que to descontando a ansiedade em Td que não posso… nem a sibutramina tá segurando.

Solidão de alma, solidão de coração, solidão física… solidão!

Solidão, me escute. A voz dos meus pensamentos grita demais na minha mente. Me traga a paz de uma voz tranquila, segura e que me faça bem.

Confesso: Eu estou em colapso.

Mas, amanhã a toda poderosa está nova. Pelo menos é assim que é para ser!

Ou não…


Siga-me nas Minhas Redes Sociais e Acompanhe Meu Conteúdo

Siga-me no Facebook
Siga-me no Linkedin
Siga-me no YouTube
Siga-me no Twitter
Siga-me no Instagram

Contribua com Nosso Blog

Se você quer contribuir na manutenção e divulgação do site, abaixo links (PAGSEGURO) para doação! Gratidão!!!!!

Ouse ir Além

Postado em Atualizado em

Desistir ou persistir são duas faces de uma mesma moeda, um você escolhe um lado ou outro. Porém, o interessante é que cada um dos lados dessa moeda tem um valor completamente diferente do outro. 

A mudança não é fácil. Requer sacrifícios, às vezes hercúleos, para vencermos os obstáculos que nos são impostos para as mudanças mais drásticas, aquelas que normalmente rompem crenças e valores (limitantes e destruidores). 

Para crescermos, implica tomarmos nossas próprias decisões e arcarmos com as consequências delas. Nem sempre serão consequências agradáveis, mas muitas vezes precisaremos roer o osso antes de comermos a carne, passar pelo caminho das pedras antes de pegar a auto-estrada. 

É fácil nos sentirmos motivados quando a vitória vem, mas e quando ela demora a chegar, ou ela aparece como percalço numa estrada que estava indo super bem? Como sustentar essa motivação? 

Como diz o samba: “Reconhece a queda e não desanima. Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima!” 

Quando estamos a treinar e motivar um time – faço isso há mais de 20 anos – é necessário ajustar nosso discurso à maturidade da nossa equipe. Muitas vezes é necessário sermos mais firmes, outras vezes, mais acolhedores. Um Coach/Treinador tem a responsabilidade muito grande de manter um time coeso e unido, caminhando na mesma direção e com os mesmos objetivos. Um time em desequilíbrio é, por si só, um time derrotado. 

Um Coach/Treinador precisa desenvolver sempre a auto-confiança, a força, foco, persistência nos seus Coachees, devem sempre andar juntos. 

A Vitória e a Derrota podem ter pesos relativos quando o objetivo é ensinamento moral. Nem sempre a Vitória traz o verdadeiro ganho, aprendizado moral. Muitas vezes é se perdendo que entendemos muitas coisas e aprendemos a dar valor ao que realmente importa, repriorizar processos dentro de nós. 

Quais os seus medos? O que te impede de vencer? 

Por que desistimos ao invés de ressignificar as derrotas e entender como aprendizado é importantíssimo no nosso crescimento. Percebam como é complicado para uma pessoa que não teve chance de cair e se machucar, porque seus pais o protegiam demais, quando cresce e tem que lidar com as dores impostas pelo mundo. A dor também nos faz crescer. A dor é obrigatória, opcional é como você lidará e o que aprenderá com isso. 

OUSE SEMPRE IR ALÉM.

A mudança dói, dói demais até.  Mas ficar inerte, pode ferir muito mais, pode inclusive trazer marcas profundas, cicatrizes perversas na nossa alma.  Eu prefiro a dor de tentar mudar, de tentar ir além, do que a dor de ficar paralisado onde estou.  Isso atrofia!  Precisamos sempre nos agigantar perante nossas dificuldades diárias.  Desistir é assumir a derrota.

EU OUSO IR ALÉM.

Eu sou vitoriosa por aceitar meus erros, ressignificar minhas dores e perdas, assumir minhas faltas de habilidades e corrigir as minhas falhas, tentando reverter o que há de menos positivo em mim.  Não me conformo com pouco.  Não me contento com menos que acredito que mereço.  Vou atrás, não me canso.  Persisto, insisto, conquisto!  Desbravo, sou fiel a mim.

QUEM NÃO VAI ALÉM.

Não aceitar ir além, é como enguiçar com o carro a poucos metros do seu destino.  É não viver, não ser feliz.  A felicidade nunca estará no destino, é em toda a jornada.  Não ousar ir além é me limitar, me tolir, me boicotar e sabotar meu futuro.

Não aceite menos, não queira menos, vá, ouse, conquiste!

 

 

Siga-me nas Minhas Redes Sociais e Acompanhe Meu Conteúdo

Siga-me no Facebook
Siga-me no Linkedin
Siga-me no YouTube
Siga-me no Twitter
Siga-me no Instagram

Contribua com Nosso Blog

Se você quer contribuir na manutenção e divulgação do site, abaixo links (PAGSEGURO) para doação! Gratidão!!!!!