viver

Solidão, me escute!

Postado em Atualizado em

Filhos crescem… os meus cresceram.

Hoje estou sentindo o peso da solidão.

Ok, é uma solidão que eu escolhi.

Minhas amigas sempre jogam na minha cara que minha lista de exigências me deixa sozinha.

Me pergunto inúmeras vezes até que ponto essa minha lista não existe para me resguardar, para eu não entrar numa fria. Gato escaldado morre de medo de água fria.

Criei uma pseudo-matriz de homem perfeito para entrar na minha vida. Não atingiu a pontuação, some! Ou melhor, eu sumo!

Véspera de ano novo, minha filha viajou e fiquei com as duas dogs em casa… só eu e elas… terceiro ano seguido que fico só!

Encontro do tinder marcado e eu não vou. Não quero! Não tô com paciência para me enganar!

Bateu deprê, confesso! Mas amanhã (talvez) esteja nova, ninguém pode saber que a toda poderosa aqui fraquejou, chorou, bebeu em vão para esquecer.

Aliás, para piorar, escolhi aquela playlist de cortar os pulsos. Me fiando nas minhas dogs para lamber minhas lágrimas, escondendo os vestígios da minha fragilidade temporária.

Auto Boicote?

Talvez!

Meus pensamentos a essa altura, depois de meia garrafa de martini, não raciocinam “racionalmente”. Se assim fosse, não estaria aqui desatando os nós da minha garganta escrevendo. Mas preciso. Preciso por para fora.

Meu peito tá sufocado!

Não consigo entender o porquê de muitas coisas…

Me vem uma enxurrada de pensamentos confusos, lembro do ano phodda que tive, de quantas e quantas vezes quis chorar e precisei estar forte para apoiar minha filha e suas dificuldades, lembro da minha amiga Patrícia, como desejaria estar falando com ela agora. Lembro que ano passado ela apareceu e me arrancou de casa dia 30 de dezembro, dormiu na minha casa para tentar me convencer de romper o ano com ela (em vão)… e esse ano ela não está mais aqui!!!!

O peso das minhas decisões está mais alto do que o que a minha balança do banheiro insiste em me pontuar e alertar que tem algo errado, que to descontando a ansiedade em Td que não posso… nem a sibutramina tá segurando.

Solidão de alma, solidão de coração, solidão física… solidão!

Solidão, me escute. A voz dos meus pensamentos grita demais na minha mente. Me traga a paz de uma voz tranquila, segura e que me faça bem.

Confesso: Eu estou em colapso.

Mas, amanhã a toda poderosa está nova. Pelo menos é assim que é para ser!

Ou não…


Siga-me nas Minhas Redes Sociais e Acompanhe Meu Conteúdo

Siga-me no Facebook
Siga-me no Linkedin
Siga-me no YouTube
Siga-me no Twitter
Siga-me no Instagram

Contribua com Nosso Blog

Se você quer contribuir na manutenção e divulgação do site, abaixo links (PAGSEGURO) para doação! Gratidão!!!!!

Ouse ir Além

Postado em Atualizado em

Desistir ou persistir são duas faces de uma mesma moeda, um você escolhe um lado ou outro. Porém, o interessante é que cada um dos lados dessa moeda tem um valor completamente diferente do outro. 

A mudança não é fácil. Requer sacrifícios, às vezes hercúleos, para vencermos os obstáculos que nos são impostos para as mudanças mais drásticas, aquelas que normalmente rompem crenças e valores (limitantes e destruidores). 

Para crescermos, implica tomarmos nossas próprias decisões e arcarmos com as consequências delas. Nem sempre serão consequências agradáveis, mas muitas vezes precisaremos roer o osso antes de comermos a carne, passar pelo caminho das pedras antes de pegar a auto-estrada. 

É fácil nos sentirmos motivados quando a vitória vem, mas e quando ela demora a chegar, ou ela aparece como percalço numa estrada que estava indo super bem? Como sustentar essa motivação? 

Como diz o samba: “Reconhece a queda e não desanima. Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima!” 

Quando estamos a treinar e motivar um time – faço isso há mais de 20 anos – é necessário ajustar nosso discurso à maturidade da nossa equipe. Muitas vezes é necessário sermos mais firmes, outras vezes, mais acolhedores. Um Coach/Treinador tem a responsabilidade muito grande de manter um time coeso e unido, caminhando na mesma direção e com os mesmos objetivos. Um time em desequilíbrio é, por si só, um time derrotado. 

Um Coach/Treinador precisa desenvolver sempre a auto-confiança, a força, foco, persistência nos seus Coachees, devem sempre andar juntos. 

A Vitória e a Derrota podem ter pesos relativos quando o objetivo é ensinamento moral. Nem sempre a Vitória traz o verdadeiro ganho, aprendizado moral. Muitas vezes é se perdendo que entendemos muitas coisas e aprendemos a dar valor ao que realmente importa, repriorizar processos dentro de nós. 

Quais os seus medos? O que te impede de vencer? 

Por que desistimos ao invés de ressignificar as derrotas e entender como aprendizado é importantíssimo no nosso crescimento. Percebam como é complicado para uma pessoa que não teve chance de cair e se machucar, porque seus pais o protegiam demais, quando cresce e tem que lidar com as dores impostas pelo mundo. A dor também nos faz crescer. A dor é obrigatória, opcional é como você lidará e o que aprenderá com isso. 

OUSE SEMPRE IR ALÉM.

A mudança dói, dói demais até.  Mas ficar inerte, pode ferir muito mais, pode inclusive trazer marcas profundas, cicatrizes perversas na nossa alma.  Eu prefiro a dor de tentar mudar, de tentar ir além, do que a dor de ficar paralisado onde estou.  Isso atrofia!  Precisamos sempre nos agigantar perante nossas dificuldades diárias.  Desistir é assumir a derrota.

EU OUSO IR ALÉM.

Eu sou vitoriosa por aceitar meus erros, ressignificar minhas dores e perdas, assumir minhas faltas de habilidades e corrigir as minhas falhas, tentando reverter o que há de menos positivo em mim.  Não me conformo com pouco.  Não me contento com menos que acredito que mereço.  Vou atrás, não me canso.  Persisto, insisto, conquisto!  Desbravo, sou fiel a mim.

QUEM NÃO VAI ALÉM.

Não aceitar ir além, é como enguiçar com o carro a poucos metros do seu destino.  É não viver, não ser feliz.  A felicidade nunca estará no destino, é em toda a jornada.  Não ousar ir além é me limitar, me tolir, me boicotar e sabotar meu futuro.

Não aceite menos, não queira menos, vá, ouse, conquiste!

 

 

Siga-me nas Minhas Redes Sociais e Acompanhe Meu Conteúdo

Siga-me no Facebook
Siga-me no Linkedin
Siga-me no YouTube
Siga-me no Twitter
Siga-me no Instagram

Contribua com Nosso Blog

Se você quer contribuir na manutenção e divulgação do site, abaixo links (PAGSEGURO) para doação! Gratidão!!!!!


A Arte de Servir

Postado em Atualizado em

Esse fim de semana participei de uma super experiência, onde fui voluntária num evento de auto-conhecimento e desenvolvimento de empoderamento. Foram 3 dias servindo para quase 3 mil pessoas. Três dias trabalhando incansavelmente de 7 da manhã até meia noite, a maior parte do dia de pé. Três dias abrindo mão de mim, da minha filha (que anda se recupera da depressão), das minhas dogs, da minha casa, dos meus amigos e até mesmo do meu trabalho (oficial e renda extra).

Exercitei a humildade, a humanidade, o riso fácil, o choro frouxo, a felicidade extrema, o perdão, a fé, o cantar alegremente, o berrar motivacional, o bom dia efusivo, os diversos tipos de abraço: de gratidão,de felicidade, energético, de romper fronteiras, barreiras e preconceitos, de incentivo, de fé, de conforto…

Testei meus limites físicos. A dor no pé, na coluna, no estômago, a fome, o frio, o calor, o desconforto. Pensei diversas vezes em desistir. Ahhhh, como pensei!

Mas eu sou foda para caralho, porra!!!!!

Mas também sou humana. Me questionar é natural.

Não sei (AINDA) se faria novamente. Meu lado racional responde de pronto que não. Pelo menos, não neste formato. Obviamente minha veia crítica ainda é aguçada e, apesar da poesia do momento, sempre haverá situações para escolhermos passar novamente ou não. E alguns incômodos, não tenho mais idade para passar.

Independente da minha escolha no futuro, esse será um momento que carregarei com muito carinho pelos aprendizados, por tudo que aprendi e pelo exercício de servir. Especialmente pelo momento de vida que estou passando, os ensinamentos foram ainda mais profundos.

Abrir mão deste tempo de ganhar dinheiro para mim, já que estou num momento financeiro delicado, com filha em tratamento e eu correndo para fazer dinheiro… é… é uma evolução e tanto para mim. É mais que isso! É acreditar! É dar ao universo aquilo que ele tanto já me deu, é ter gratidão. Dar uma pausa para agradecer, para me reenergizar.

De bônus ainda tive conexões, novas amizades, reencontros …

Além de muitas histórias: histórias vividas, ouvidas, sentidas… para me inspirar, para me esbofetear na cara quando eu pensar em desistir (ou apenas desanimar), para reavivar a minha fé e me mostrar que o jardim do vizinho nem sempre é o mais bonito, até porque a gente não faz ideia das histórias de dor e sofrimento que as pessoas carregam!

Nunca, jamais, de forma alguma, julgue alguém por suas atitudes ou forma de pensar, vestir ou agir. O que somos hj é a soma do que fomos e vivemos no passado, não sabemos o que as pessoas viveram para agir das maneiras que agem.

Foi uma energia muito phodda estar ali! No sábado então… o ritual do perdão foi uma das coisas mais intensas que eu já presenciei.

Sempre digo e repito, que um dos lugares mais fodas que já fui, foi o Vaticano. Não pela religião, até porque nem sou Católica, mas por conta da fé que as pessoas que vão aquele lugar carregam.

No DSP, foram quase 3000 pessoas reunidas com o mesmo objetivo: despertar o poder dentro de si, ir mais além … tem como um tanto de energia dessa, transmitir algo para quem está lá que não seja bom? De jeito nenhum!!!!

Ontem, no fim do evento, estava na porta sinalizando a saída e aconteceu a coisa mais incrível de todo o evento: um casal de senhores que eu tinha ajudado a subir na cadeira numa dinâmica e fiquei o tempo Td perto deles cuidando para que nada de errado acontecesse e eles pudessem participar como tds, veio em minha direção. A senhora chegou na minha frente e me pediu a minha mão, me disse com a mão dela agarrada à minha que o evento foi muito mais inesquecível por conta da minha ajuda, incentivo e presença do lado deles na atividade de subir na cadeira. Na situação eu tirei uma foto maravilhosa dos dois se beijando na boca, coisa mais linda! Lógico que não preciso dizer que fui aos prantos com aquela declaração de amor!

Ali, naquele momento, já tomei a minha recarga de todo o cansaço. Na hora as dores param, a energia voltou a mil, me renovei!

Foi o maior pagamento que recebi.

A arte de servir não tem riquezas de ouro “porque elas não entram no céu”, mas te trazem a riqueza mais linda, aquela que preenche a alma e o coração, recebi amor, muito amor! ♥️

 


Siga-me nas Minhas Redes Sociais e Acompanhe Meu Conteúdo

Siga-me no Facebook
Siga-me no Linkedin
Siga-me no YouTube
Siga-me no Twitter
Siga-me no Instagram

Contribua com Nosso Blog

Se você quer contribuir na manutenção e divulgação do site, abaixo links (PAGSEGURO) para doação! Gratidão!!!!!

Conselho do Dia: Acostume-se a perder!

Postado em Atualizado em

Hoje vi uma postagem de uma amiga que me fez refletir sobre perdas…  Sempre nos fazem sofrer, quase nunca sabemos lidar com elas, mas deveríamos…

Você perderá o amor da sua vida, o emprego dos seus sonhos, a viagem perfeita, a casa maravilhosa, a roupa deslumbrante, o corpo sarado, a memória infalível, o sono, a saúde de ferro, muitas vezes, a paz, o equilíbrio e até mesmo a razão!

Você perderá aquela ligação que tanto esperava, o ônibus que vai passar direto, muito dinheiro, o celular e as chaves uma centena de vezes…

Perdemos diariamente. Somos derrotados às vezes diversas vezes no dia.  Isso já deveria nos deixar calejados…  Mas sofremos.  Sofremos muito mais que deveríamos.  Mas, estas perdas são transitórias, desde que saibamos lidar com elas – quase nunca sabemos.

Acho que a vida nos prepara para isso desde que somos bem pequenos, mas não nos damos conta… Há uma mensagem subliminar quando perdemos nossos dentes de leite. Nós os perdemos bem jovens e logo vieram outros para substituir, mais fortes, maiores e mais bonitos. O desconforto foi passageiro. Vivemos isso tantas vezes na infância, a cada queda de um novo dente.  Mas, obviamente não nos damos conta desta super dica, uma preparação para a vida adulta e sua sucessão de perdas.

Enquanto adultos, deveríamos lembrar disso diariamente: não importa qual seja a nossa perda, sempre virá o substituto, quase sempre muito melhor do que o anterior. Basta esperar.

Precisamos nos acostumar com isso. As perdas fazem parte do nosso crescimento.  O problema é a nossa velha mania do imediatismo.  Receita infalível para nos lascarmos! E como nos lascamos… O tempo todo!!!!

Precisamos saber de uma regra básica da vida:  AS PERDAS SEMPRE SERÃO RECOMPENSADAS E/OU SUBSTITUÍDAS.

Sabe o por quê? Simples. O amor é assim… Por mais que você o perca, ele sempre ressurgirá numa forma diferente!  Como ele pode se apresentar de inúmeras maneiras, precisamos deixar o amor sempre nos guiar.  O amor pode estar do nosso lado e de formas inusitadas.  O nosso sofrimento excessivo pode nos cegar e nos tolir de encontrar a felicidade.

Por isso, Perca tudo, sofra, chore (o chorar faz parte) mas, recupere-se logo, ame. Lembre-se de nunca perder a capacidade de amar! Isso reciclará a sua vida e amenizará a sua dor!

#keepthefaith #mantenhaafe #acredite #amor

Conselho – Adilson Bispo

Deixe de lado esse baixo astral
Erga a cabeça
Enfrente o mal
Que agindo assim
Será vital para o seu coração

É que em cada experiência
Se aprende uma lição
Eu já sofri por amar assim
Me dediquei mas foi tudo em vão

Pra que se lamentar
Se em sua vida pode encontrar
Quem te ame com toda força e ardor
Assim sucumbirá a dor (tem que lutar)

Tem que lutar
Não se abater
Só se entregar
A quem te merecer

Não estou dando nem vendendo
como o ditado diz
o meu conselho é pra te ver, Feliz

 

Siga-me nas Minhas Redes Sociais e Acompanhe Meu Conteúdo

Siga-me no Facebook
Siga-me no Linkedin
Siga-me no YouTube
Siga-me no Twitter
Siga-me no Instagram

Contribua com Nosso Blog

Se você quer contribuir na manutenção e divulgação do site, abaixo links (PAGSEGURO) para doação! Gratidão!!!!!