dúvida

Os “E ses” da Vida…

Postado em Atualizado em

E se eu tivesse tentado, insistido, apostado, reinventado, interagido, falado, me calado, ouvido… E se eu tivesse vivido???

São tantos os “e ses” da vida que a perturbação acaba se tornando a inquietude da nossa alma.

A não existência do efeito borboleta coloca nossa fé a prova. A fé inabalável que estamos sempre certos e que nossas decisões são as mais assertivas para aquele momento. Mas, poxa… é sempre tudo ao contrário. Dá sempre tudo errado. Que boxxxta!

E sabe quando a gente alimenta aquela sensação que podia ter feito algo diferente, mas por mais que façamos uma revisita no passado, não achamos onde poderíamos ter agido diferente. Qual foi o momento que pegamos a rua errada e que o GPS da vida não recalculou a rota, nem avisou que estávamos entrando num beco sem saída?… #GPSMau

É tanto passado no meu presente que acabo não projetando meu futuro. Pah! Tudo errado!

Sabe aquela certeza que você queria ter? Pois é, ela nunca vem.

Ás vezes eu tenho a sensação de que estou vivendo uma vida que não é minha, resultado de escolhas que não acredito que fiz.

É… a gente é realmente eternamente responsável pelas nossas escolhas… Mas, os “e ses” vão se acumulando e pesando cada vez mais.

Será que ainda há tempo de transmutar tudo isso? Infelizmente há coisas que nem dependem de nossas novas escolhas… Ah, se dependessem… Na verdade é possível que a não possibilidade de escolha tenha sido por conta de uma má escolha que fizemos no passado… Quem vai saber? Isso tudo é tão confuso.

Se é possível passar alguma mensagem para o universo, será que ele me escuta? Olha o se de novo…

Ah, não custa tentar… Vai que…

Podemos tentar de novo?

Se tivesse certeza… se…

*******************************************************************************************************************

Se você quer contribuir na manutenção e divulgação do site, abaixo links (PAGSEGURO) para doação! Gratidão!!!!!

Para doar R$ 5,00

Para doar R$ 10,00

Para doar R$ 25,00

Para doar R$ 50,00

Para Doar R$ 100,00

Anúncios

Escolhas… A interminável tarefa de errar!

Postado em

Desde muito novos somos obrigados a exercitar diariamente a capacidade de escolher.  O mais incrível disso é que, por mais que pratiquemos, nunca adquirimos a excelência.  Sempre há fatos, informações e sentimentos novos que nos impedem de usar a tão sabida experiência em busca da assertividade.

Errar é bom.  Aliás, errar é ótimo!!!  Dá uma vontade absurda de não fazer de novo, né?  Só vontade!

O ser humano é construído por erros, muito mais do que por acertos.

Às vezes imagino que talvez tenhamos sido criados para errar mesmo, daí nos tornamos mais ou menos capazes de transmutar estes erros, tornando-os cada vez menos óbvios.  Sei lá, acho que talvez sejamos somente criados para errar mesmo e acabou.

Talvez a gente viva a vida tentando fugir dos erros, talvez a vida passe o tempo todo fazendo questão de os encontrar.  E o pior que sempre encontra, a cada esquina, a cada mensagem, a cada favor, a cada empreender…  sempre encontra!

O fato que às vezes cansa.

O pior é quando além de cansar, fere.  Pior ainda é quando a ferida não cura…

É… 

Podia ser mais fácil.  Podia ser um jogo de RPG.  Podíamos estar somente jogando The Sims, onde os erros seriam propositais, qualquer coisa era só não salvar o jogo e recomeçar do último acerto…  Mas, não é assim tão fácil.

À medida que envelhecemos, o peso destas más escolhas vai se tornando um pouco mais denso.  To nesta vibe… 

Irc…  não deveria estar.  Gente mal humorada é chata pacas!  Será que estou me tornando chata?!

Ah, vai…  Talvez tenha sido mais uma má escolha sentar para escrever hoje…  Agora já era, foi para a coleção, mais um errinho não vai pesar tanto assim… Até o próximo erro, ou quem sabe um acertinho só para variar…

ok, ok, ok, vou ali apertar o botão resetar e já volto! 😉