deus habita em nós

Resenha do Filme A Profecia Celestina

Postado em Atualizado em

Quando fiz o meu curso de extensão em Coaching, tive 10 filmes para assistir.  Um deles era a o filme já bem antigo A Profecia Celestina.

O longa mostra, bem claramente, o problema dos extremos das religiões. Onde há a relutância em aceirar o novo mundo, a nova Ordem Celestial.  

O mundo é dominado por energias e estamos a cada dia com mais “novidades” acerca desta infinidade de possibilidades astrais.

Recentemente os EUA divulgaram imagens guardadas a 7 chaves de OVNIs (objetos voadores não-identificados).  O que isso pode significar?

Sempre digo e repito:

As Religiões Limitam e a Fé Expande.

A fé é o que está dentro de nós, nossa crença num bem maior, num Deus que nos guia e nos ampara. Não importa se é Catolicismo, Judaismo, Protestantismo, Espiritismo, todos devem estar conectados num único ISMO, o ISMO do amor de Deus.

Deus habita em todos nós, nós temos essa conexão direta com o divino. Somos energia, somos partículas sagradas do universo. Parte de um todo. Eu consigo me conectar ao resto de mim que está espalhado, desde que não hajam amarras limitantes. As religiões limitam por regras, conceitos e dogmas e muitas vezes não creem que podemos expandir nossa existência atual para muito além do nosso corpo.

Nossa mente tem muito mais poder do que normalmente usamos. Por que não o usamos? Porque fomos doutrinados por crenças que precisamos seguir regras e dogmas religiosos e familiares rígidos. Qualquer rejeição ao modelo imposto, sempre foi considerada transgressão.

No filme mostra a guerra velada da igreja contra a verdade e a liberdade. A Igreja sempre perde a força a partir do momento que a humanidade ganha conhecimento de sua auto-consciência.

Abaixo, comentarei cada uma das 9 profecias citadas no filme.  Cada qual com a minha visão e interpretação, a partir de vivências e experiências pessoais.

Faz muito sentido para mim. Será que fará sentido para você?

1. “Estamos descobrindo de novo que vivemos num mundo predominantemente misterioso, cheio de coincidências repentinas e encontros sincronísticos, que parecem destinados.”

• O acaso não existe, tudo acontece de forma a encaixar perfeitamente na sua vida. Às vezes até pensamos que está tudo dando errado, mas quando o tempo passa e olhamos para trás, enxergamos que muitas coisas que deram muito certo, não teriam acontecido se tudo que deu errado não tivesse dado.
É o sincronístico.

2. “Quanto mais nos despertamos para esse mistério, criaremos uma visão de mundo completamente nova – redefinindo o universo como energético e sagrado.”

• Como disse acima, somos feitos de energia. O mundo é um grande campo energético, o universo então…

3. “Descobriremos que tudo ao nosso redor, tudo o que existe, é constituído e se origina de uma energia divina que estamos começando a ver e a entender.”

• A física rege tudo o que nos circunda porque simplesmente a energia é circulante, há campos magnéticos por toda parte. Você já sentiu choque ao tocar alguém? Campos energéticos, estática, movimentos cinestésicos… A química, a física, as teorias quânticas, tudo faz parte de um mesmo sistema, o sistema que vivemos, o sistema que somos.

4. “A partir desta perspectiva, podemos perceber que os humanos sempre se sentiram inseguros e desconectados dessa fonte sagrada, tentando buscar essa energia dominando uns aos outros. Esse esforço é responsável por todos os conflitos humanos.”

• A humanidade sempre deturpou valores em favor de poder e dinheiro, sendo que há algo muito mais valoroso que isso, porém depende de conexão com o sagrado, com o certo. O que vemos são conexões de legiões maldosas, que se juntam para ter mais poder e minar a força de quem transgredir as regras impostas ou a quem possa oferecer risco a essa hegemonia. Cruzada, Guerras Mundiais, Guerra Fria, Guerra Santa, Guerra do Golfo, Ataque das Torres Gêmeas…

5. “A única solução é cultivar uma nova conexão pessoal e/ou divina, uma transformação mística que nos preenche com uma energia ilimitada e amor, que aumenta nossa percepção da beleza e nos eleva a uma Auto-Consciência Maior.”

• Aos poucos começamos a perceber a Linguagem dos Sinais, como o universo se comunica conosco. Isso é um trabalho de persistência e treino da mentalidade superior.

6. “Nessa Consciência nós podemos lançar nosso próprio padrão de controle e descobrir uma verdade específica, uma missão. Nós estamos aqui para compartilhar e ajudar a desenvolver a humanidade em direção a esse novo nível de realidade.”

• A direção, o caminho que está dentro de nós, precisa ser descoberto. Através das perguntas certas, chegaremos às respostas que serão as chaves das portas que precisamos abrir para seguir. A partir de um autoconhecimento podemos crescer e transmutar tudo ao nosso redor, inclusive outras pessoas.  A Lei da Atração é algo muito poderoso! Atraímos o que vibramos.  Se começamos a espiralar o amor, outras ações complementarão nosso reforço positivo e se juntarão, “contaminando” tudo ao nosso redor com o ciclo virtuoso do amor.  O amor cura e o autoconhecimento transforma. 

7. “Perseguindo essa missão, podemos descobrir uma intuição interna que nos mostrará onde ir e o que fazer. E, se fizermos somente interpretações positivas , trará um fluxo de coincidências, que abrirá as portas para a nossa missão a se desdobrar.”

• O Universo sempre conspira. Devemos aprimorar a nossa conexão com o Universo e ampliar as perspectivas da captação dos sinais: sonhos, intuições, visões, vozes, impulsos. Saiba ouvir seu EU interior, onde o seu Deus habita, ele é senhor de todas as informações. Lembre-se: Você é uma partícula do Universo, carrega um pedaço de Deus e, com isso, toda a informação que precisa está dentro de ti.  Lembre-se da Lei da Atração!  

8. “Quando o suficiente de nós entrar nesse fluxo evolucionário, sempre dando energia e auto-consciência de tudo e todos que encontramos, nós desenvolveremos uma nova cultura, onde nossos corpos desenvolverão níveis de energia ainda mais altos.”

• Espelhamento energético. Seja luz e atraia luz. Você é o que você atrai. Você só dá o que tem dentro de si, tenha só coisas boas e energias poderosas e as receberá de volta.  Olha o nosso ciclo virtuoso do amor de novo!

9. “Desta forma, vamos participar numa longa jornada de evolução a partir do Big Bang até o objetivo final da vida: energizar os corpos, geração por geração, até chegarmos ao “paraíso” que possamos finalmente ver.”

• Espíritos bons e amigos, encarnados e desencarnados, numa conexão espirídica maior, num verdadeiro paraíso na terra, ou em qualquer lugar.  O fim é o verdadeiro começo de uma consciencia ampla e em conjugação direta com o Deus Maior, a energia suprema, que rege todo esse universo energético.

Seja amor!  O mundo lhe retribuirá com amor também!

Siga-me nas Minhas Redes Sociais e Acompanhe Meu Conteúdo

Siga-me no Facebook
Siga-me no Linkedin
Siga-me no YouTube
Siga-me no Twitter
Siga-me no Instagram

Contribua com Nosso Blog

Se você quer contribuir na manutenção e divulgação do site, abaixo links (PAGSEGURO) para doação! Gratidão!!!!!

One is Better Than Zero

Postado em Atualizado em

A qualquer tempo da vida, o que somos naquele momento, é a soma do que fomos e vivemos até então.

Muitas pessoas passam a vida toda resolvendo problemas, ao invés de construir a vida diariamente com atos e palavras edificantes para consigo e com o próximo. Você é as suas escolhas, o que você está escolhendo amar?

Desde muito pequenos, passamos por experiências que vão construindo nossas crenças e nossos valores. O que acreditamos no nosso íntimo como verdade absoluta e universal. A efemeridade deste pensamento é inversamente proporcional ao seu enraizamento. Quanto mais tempo, mais enraizado, mais difícil de se dissociar. Normalmente, a partir daí, cria-se as crenças limitantes, aquilo que acreditamos fielmente e que são fonte inesgotável de autoboicote, autossabotagem de nós contra nós mesmos.

Quanto precisaremos cair até percebermos que muitas das nossas derrotas somos nós que produzimos?

Padrões de repetições que transformam nossa vida em ciclos negativos ou quase paradoxos temporais de infelicidade.  O sofrimento não tem a ver com os acontecimentos da nossa vida e sim como nós reagimos a esses acontecimentos. Sofrer é uma opção! Sempre será.

Criamos nossas regras de vida, nossas diretrizes, o nosso caminho, sempre a partir de nossas experiências pregressas e construímos nosso juízo de valor. O que você ama, como? O amor te conduz.

Porém, o amor está diretamente relacionado com aquilo que você conhece como seu padrão de amor ou de falta de amor. Para onde seu amor te leva?

E o amor? Não seria amor o Deus que habita em mim, que me ama incondicionalmente e nunca desiste de mim? Eu escuto esse Deus? Com que freqüência eu converso com Ele?

Culturalmente, se criou um Deus vingativo, que julga, recompensa ou pune, segundo suas próprias “leis divinas”. Esse não é Deus. Pelo menos não deveria ser! Não deveríamos criar uma relação de amor baseada estritamente no medo, no temor.

Deus é bom o tempo todo! Até mesmo quando achamos que estamos passando por experiências ruins. Lembre-se: somos hj a soma de tudo o que fomos e vivemos no passado. O que estamos vivendo no hoje nos constrói, nos prepara e nos ajusta para um melhor EU no futuro.

Há coisas na vida que acontecem de ruim para que outras muito melhores possam surgir, situações essas que provavelmente não aconteceriam se tudo tivesse caminhado aparentemente no caminho certo, sem intercorrências desagradáveis. É Deus sendo bom, mesmo quando duvidamos.

A lei máxima do amor de Deus é que devemos espalhar amor, mesmo que não recebamos nada em troca, ou pior, que recebamos ingratidão. O amor de Deus é incondicional e nos ensinou que só conseguimos dar aquilo que temos dentro de nós. É difícil exigir do próximo o mesmo nível de maturidade emocional, espiritual, de desapego ou de amor que o nosso.  Quem tem egoísmo, tristeza e maldade não poderá externalizar outra coisa senão o que tem dentro de si.

É necessário falar com nosso Deus o tempo todo. Ele nos responderá!

Quando eu era bem nova, li o livro o Alquimista do Paulo Coelho, onde fui apresentada ao conceito da “Linguagem dos Sinais”. Assimilei para a vida esse conceito e passei a ser bastante observante quando às mensagens que o universo nos manda às nossas perguntas mais íntimas, através das formas mais inusitadas, normalmente em forma de sinais, às vezes sutis, outras vezes escancarados.

É necessário desenvolver a nossa percepção e ampliar nosso espectro de captura. Como? Simplesmente observando o mundo ao nosso redor. As respostas nos circundam, o tempo todo! Absolutamente o tempo todoooooooo.

Assim como todas as respostas, Deus nos envia companhias certas para cada momento, acolhimento nas horas precisas… Basta que estejamos abertos a receber todas esses presentes divinos, precisamos aprender a reconhecê-los.
O acaso é Deus dando as respostas às perguntas que tanto questionamos.

Aprendemos no amor ou na dor. Por que precisamos ir até o inferno para lembrarmos de perguntar as respostas para Deus? Deus está em nós! Frustar-se até pode ser bom, pois pode ser o nosso agente da mudança interior e aguçador das perguntas certas que precisamos para encontrar o caminho. Mas, não precisa, obviamente, ser uma regra. Se, ao contrário, me programar para ouvir, me conectar com o meio, me doar para o próximo, ser amor, inspirar e motivar, naturalmente as respostas serão captadas pelas minhas antenas neurais ativadas para minha felicidade e não precisarei passar pelo inferno para me salvar, para encontrar a minha “Stairway to Heaven“.

Há cerca de 4 anos estava num processo de autodestruição. Tinha acabado de quebrar com 2 empresas que eu tinha em Recife, morando longe de minha família, tinha perdido minha avó, que me privei de viver junto nos últimos meses de vida, pois tinha me mudado para tão distante, tinha perdido o dinheiro de uma vida toda de trabalho, estava com dificuldade de arrumar emprego, depressiva e sem chão, sem rumo e sem perspectiva nenhuma. A única coisa que eu fazia diariamente era escrever mensagens de derrota nas minhas redes sociais.  Reclamava da vida e de tudo.  Era uma chata!

Um certo dia, um amigo que me conhecia desde minha juventude e que tinha estudado comigo durante 8 anos, me chamou no direct de uma dessas redes sociais e me perguntou por que eu não usava meu tempo “ocioso” para escrever.  Que ele se lembrava bem que eu era boa em redação (ele uma vez roubou uma carta romântica que tinha escrito para um crush adolescente e leu em voz alta na sala de alta, me matando de vergonha e de raiva!!!).  Que eu podia aproveitar esse meu DOM e escrever sobre assuntos que me deixassem confortável.

Criaria um blog e escreveria. Naturalmente eu perguntei para ele: quem teria interesse em ler o que eu ia escrever? Ao que ele me mandou um vídeo muito interessante chamado “One is Better Than Zero” (Um é melhor do que zero).

Basicamente, o que ele quis dizer é que eu posso correr o risco de uma única pessoa ler e aproveitar, fazer a minha estrela brilhar, me conhecer. Mas isso só será possível se eu escrever. Se eu não fizer, ZERO pessoas leriam, ou me conheceriam. Ou seja, uma pessoa que seja, é muito melhor que nenhuma.  Eu não preciso mais que uma pessoa certa para minha estrela brilhar.

Hoje já tenho o blog com mais de 1 milhão e meio de visualizações, textos meus publicados em diversos sites, traduzidos em diversas línguas e comentados em alguns dos podcasts mais populares do Brasil.

Descobri algo que me dá prazer. Receber emails de pessoas dando feedbacks dos meus textos e comentando o quanto eles ajudam em diversos momentos de vida, me faz me sentir útil, plena e feliz.

A vida é curta demais para que percamos tempo com coisas que não amamos.   A linguagem dos sinais.  Deus fala conosco das formas mais diferentes possíveis.  Naquele momento, Deus usou o meu amigo para me dizer o quanto eu poderia ser útil e ajudar ao próximo com meus textos.  Aqui estamos nós.

Realmente ainda não sei exatamente o que isso tudo ai quer dizer, talvez ainda não esteja nem na metade da minha jornada, mas com certeza One is Better Than Zero!

O que você irá fazer hoje que é melhor do que se você não fizesse nada?

 


Siga-me nas Minhas Redes Sociais e Acompanhe Meu Conteúdo

Siga-me no Facebook
Siga-me no Linkedin
Siga-me no YouTube
Siga-me no Twitter
Siga-me no Instagram

Contribua com Nosso Blog

Se você quer contribuir na manutenção e divulgação do site, abaixo links (PAGSEGURO) para doação! Gratidão!!!!!