A Arte de se Receber (ou dar) um Feedback Negativo

Postado em Atualizado em

Há 6 meses atrás, quando comecei a escrever este blog, não tinha ideia do que ele realmente seria.  Inicialmente era uma forma de tentar reduzir meu tempo ocioso e relaxar um pouco num período que estava sem trabalho.

Escrever nunca foi difícil para mim e lembro que usava a facilidade que tinha com as palavras para redigir “cartinhas” para todos os fins, hoje certamente morreria de vergonha por conta disso…

Por cerca de 4 meses, escrevi textos com bastante frequencia para este blog.  Recebia alguns feedbacks, muita gente me escrevia para compartilhar meus textos em blogs de administração, gestão, pessoas e etc.  Isso, por si só, já me deixava muito feliz.  Receber feedback bom é maravilhoso, sempre!!!!!

Há quase 2 meses não entrava no blog, o meu novo emprego tem me exigido muita dedicação e me sobrou pouco tempo nesses últimos meses para sentar e inspirar-me (assuntos e motivos nunca me faltam).

De ontem para hoje, por algum motivo louco que eu ainda não entendi, o meu blog já foi visitado mais de 40 mil vezes (!!!!!!).  Com isso, recebi muitos outros emails e comentários positivos, que mais uma vez me fizeram muito bem.

Mas, receber feedback positivo todo mundo está preparado…  E para o feedback negativo???

Pois é, entre tantos e tantos feedbacks positivos, recebi um comentário negativo.  Minha primeira atitude foi de rejeitar o comentário.  Aliás, vou aprová-lo somente após postar este texto.

Um feedback negativo pode desmotivar muito mais do que levar um “toque”, uma dica ou um conselho.  É preciso atenção ao fazê-lo.  Do mesmo jeito que não estamos preparados para receber um feedback negativo, não sabemos dá-lo!  FATO!

Quando li o comentário negativo, pensei em como a pessoa tinha sido cruel em fazer o comentário.  Deletei e ponto.  Fui tomar banho e aquilo me remoendo.  Comecei a refletir sobre o significado de um FEEDBACK.

Pensei em como eu fariafeedback esse comentário, em quantas vezes também fui indelicada ou insensível com meu interlocutor e como um comentário ruim pode fazer mal a alguém.

Obvio, que como falei acima, nunca tive a intenção de ser escritora, sempre escrevi para colocar para fora o que incomodava minha alma.  Apesar de sempre me atentar muito ao português, não sou impecável.  Mas, procuro sempre estudar regras gramaticais para tentar não fazer feio.  Não imaginava receber um comentário acerca disso.  A pessoa não gostou do meu uso da palavra “mesmo” nos meus textos…

Independente de qualquer coisa, temos que entender que um feedback deve funcionar como um sinal amarelo, nunca uma desmotivação.  Avalie, imparcialmente, se o feedback faz sentido.  Ajuste os pontos que perceber que estão necessitando de aprimoramento.  Mas, nunca leve o feedback ruim para o travesseiro.  Analisar nossos pontos mais fracos faz parte do nosso crescimento, suportar outras pessoas apertando essas feridas, acelera esse processo!

Apesar de ter sido feito de forma não tão delicada, quero deixar claro que absorvi e vou trabalhar nesta minha “falta”.

 

Foto: http://slideplayer.com.br/slide/83094/

Anúncios

3 comentários em “A Arte de se Receber (ou dar) um Feedback Negativo

    tuliogrodrigues disse:
    27/10/2015 às 10:58 pm

    Olá Luciana. Primeiramente parabenizo o seu blog e a qualidade dos seus post (mesmo com pequenos deslizes no português, ehehe).
    Sobre o ocorrido que gerou este post, gostaria de dizer que foi um “feedback”, se assim posso dizer, desnecessariamente agressivo, no meu entender o leitor tentou diminuir a escritora somente para “provar” que é mais capaz ou mais inteligente, uma lástima, pois o post dizia de pessoas sem educação. Dar feedbacks negativos é difícil pois muitas vezes colocamos nossas emoções, estamos bravos com o funcionario e nosso discernimento fica comprometido.
    Aliás sobre as 40.000 visualizações, acredito que tenha tido esse bum porque o Google now mostrou um post seu.

    Curtir

      Luciana Telles respondido:
      28/10/2015 às 12:12 pm

      Super obrigada! Agora já são quase 250 mil rsrsrsrs… Feedbacks negativos fazem parte e nós devemos entender que tudo pode ser construtivo, mesmo quando feito de forma errada… bjs

      Curtir

    Renam disse:
    28/10/2015 às 1:25 am

    Penso que o feedback negativo é o melhor que recebemos. Muito difícil de ser digerido, mas um grande passo no caminho do autoconhecimento. O problema é quando as pessoas tem receio de debater com você após um feedback negativo, você simplesmente não o recebe. Recentemente brinquei com uma colega e escrevi que era difícil, ou quase impossível, encontrar advogado com ética. Ela quase me fuzilou. Após este episódio passei a prestar mais atenção no que escrevia. Tive oportunidade de criticar um texto da Lillian Witte Fibe, a jornalista, e recebi um obrigado com “leia agora como ficou”. Fiquei feliz.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s