Mês: setembro 2018

Quando o Amor Multiplica

Postado em

Já escrevi dois textos sobre como aprendi a me deixar ser amada pelo amor incondicional de minha dog:

Você está preparado para ter um cão – uma metáfora da vida.

Por que ter cachorro foi uma das decisões mais acertadas da minha vida?

Nos textos conto como foi a minha mudança de pensamento sobre ter um animal em casa. Passei a entender e partilhar esse amor nas redes sociais. Alguns amigos mais próximos até hoje comentam sobre essa mudança. Na minha cabeça é muito simples:

Saber amar é saber deixar alguém te amar…

… e eu não sabia o que era o amor! 💖 💕 💗

O tempo passou, eu me separei e a Maya ficou comigo, Maya tem se tornado meu Porto Seguro, minha companhia dos fins de semana. Os filhos crescem, voam e a casa fica vazia… só quem não abandona é ela. Ela tem sido uma ferramenta importante no meu descobrimento. Ela está me ensinando a conviver comigo e me sentir bem com isso.

No início deste ano, Maya então com 3 anos, uma pessoa me achou através do meu Instagram (@lutelles), encantado com as fotos de Maya. Ele tinha um labrador de 10 anos chocolate, que tinha muita vontade de ter herdeiro.

Confesso que meu momento sozinha ajudou a eu aceitar cruzar, mais uma companhia para meus fins de semana sozinha… Além disso, a esposa dele era veterinária e ofereceu Td apoio e suporte que eu poderia precisar.

Combinamos, nos conhecemos, integramos os dois (amor à primeira vista) e no primeiro cio de Maya fizemos 3 encontros “românticos”. Isso aconteceu no meio dos jogos da copa de 2018.

Foram 64 dias de espera e angústia de saber quantos filhotes, quais cores viriam, como seria o parto…

Dia 30/08/2018, depois de uma noite em claro com Maya em trabalho de parto sem evolução, cheguei às 6:30 na clínica e optamos pela cesárea.

A equipe foi a melhor possível e trouxe ao mundo minhas 7 gotinhas de amor, a multiplicação do amor mais puro e verdadeiro que alguém pode ter, aquele sem interesse e que só quer você por perto…

4 meninas e 3 meninos lindos e perfeitinhos.

Nasceram todos pretinhos, surpreendendo todo mundo! Existia 25% de probabilidade de nascer preto, 25% amarelo, 25% chocolate e 25% doodley (um tipo de “falha” genética que o labrador perde a tonalidade de nariz e pálpebras, fica parecendo Albino).

Estamos hoje completando 9 dias que multiplicamos esse amor…

Vou ficar com uma bebê, que ainda não escolhi qual. Em breve vou descrever como é ter uma labrador grávida e conviver com ela prenha por 64 dias…

O amor multiplicou… estou absolutamente xonada 😍😍😍😍😍

Anúncios