Mês: fevereiro 2018

Introspecção de Carnaval

Postado em Atualizado em

Cenário: Terça feira de carnaval. Eu me testando como solteira, depois de 10 anos, numa atmosfera que não gosto – esse clima de pegação, essa energia densa e pesada que o carnaval traz e a solidão.

Eu tentando me enganar com meus sentimentos, mas estou indo bem! Superando a mim mesmo a cada minuto que passa. Hoje acaba meu martírio. Amanhã posso voltar às minhas atividades, me emergir num escapismo mais real do que a fantasia de felicidade que tenho vestido nos últimos quatro dias.

Eu devia ter me planejado, né. Podia ter viajado e sumido esses dias para não precisar viver isso. Mas o tempo passou e eu não me planejei. Me lasquei.

Para completar todo esse apocalipse, uma tpm que tá me matando e um inferno astral para torar que começou dia 29 de janeiro e que veio para fuder com minha vida, só problema… Tá aí! Condições perfeitas para eu externalizar minhas frustrações aqui no meu blog. Escreve, besta!

Querido diário…

Às vezes eu falo com a vida, às vezes ela quem diz,

Qual a paz que eu não quero conservar para tentar ser feliz?(…)

Paz sem voz, não é paz, é medo!

 

E toma-lhe meditação:

Podem me chamar de romântica incorrigível, de louca, lunática, iludida, ou qualquer outra coisa que o valha… mas eu ainda acredito no amor. Sim! Eu realmente Ainda acredito!

Minhas histórias não são o que podemos dizer de bem sucedidas, mas e daí? Vai que um dia aparece e dá certo!

Assim como eu, cada vez mais pessoas ficam naquela busca sem fim pelo par perfeito, ao mesmo tempo que Ainda vemos pessoas completarem 25/30/50 anos de casados. Poucas pessoas, é bem verdade. A efemeridade das relações faz casamentos cada vez mais frágeis e sem cumplicidade. O verdadeiro amor de facebook! A felicidade estampada em fotos perfeitas em redes sociais, mas no íntimo, pessoas que não se toleram mais, fakeando uma vida perfeita, escondendo suas verdades sujas.

Semana passada foi um casal lá no trabalho que estava comemorando 50 anos de união. Me dei conta que, com sorte, Ainda poderei completar 25 ou 30 anos de união, não mais que isso. E mesmo assim, tenho que correr…

O tempo passa e nada. Cada vez mais frustrações e desilusões. Caramba! Sou tão legal, tão parceira e …

E quem disse que as pessoas estão em busca disso? Às vezes acho que o problema é esse…

Vejo que as pessoas buscam “amores” que não os interpelem, questionem e que saibam que suas individualidades precisam ser respeitadas, produzindo amores distantes e estranhos para mim. Não consigo entender nem ver isso para mim.

Vivo dizendo isso: me sinto cada vez mais distante do planeta terra. Quero desencarnar e encarnar logo em Marte! Aqui definitivamente já deu par mim… adeus mundo cruel e sem amor!

Pessoas cada vez mais egoístas, que querem encontrar pessoas perfeitas para o relacionamento que idealizou. Mais amor, por favor!

Alowwwww!!!!! Povo, não se iludam!!!!! Para um relacionamento dar certo é preciso que as 2 pessoas estejam a fim de ceder. Caso contrário, não é relacionamento. É uma enganação mútua. Eu finjo que te amo e vc finge que acredita e td mundo vive feliz. É isso que eu quero???? Não!!!!!!

Quero ter planos comuns, viajar, rir, ficar junto, partilhar felicidades, mas também chorar junto nas derrotas. Quero brigar para depois fazer as pazes com soluções de problemas insolúveis.

O segredo de saber amar está em saber deixar alguém te amar. E não sabemos fazer isso. Ou é do jeito que queremos, ou a fila anda…

Nesta busca perfeita do amor, nos magoamos, ferimos e nos tornamos cada vez mais maculáveis. Esse ciclo vicioso em looping infinito só produz mais gente infeliz. E daí, temos o mundo em que estamos vivendo: cheio de gente chata para cacete infernizando a vida do coleguinha.

Às vezes me dá uma vontade incrível de ser uma pessoa diferente. Largar meu lado pisciano e me tornar muito mais aquariana (meu ascendente) e ser mais fria, mais desgarrada de tudo e de todos, mais individualista e até mesmo, porque não dizer, egoísta. Se está bom para mim, ótimo. Se não está, foda-se o sentimento dos outros.

Mas será que eu saberia ser quem não sou? Ou será que eu não seria mais feliz fugindo daquilo que me tornei????

Hoje só queria mudar… mudar de país, de estado, de cidade, de humor e, principalmente, de mim!

Anúncios

FODA-SE

Postado em

Sim, vc leu Foda-se como título deste texto. Aliás, esse deveria ser nosso lema de vida sempre. A gente normalmente se desgasta demais com o que não vale a pena. Vive tratando com prioridade quem trata a gente como opção. E como resultado disto tudo, ficamos cada vez mais doentes. A solução? O FODA-SE!

Sim, o grande e amigo, companheiro de fé e de batalha, o foda-se. Ele é, com certeza, libertador e trará muito mais amor próprio para o seu dia a dia.

Tem um texto do Millor Fernandes sobre o FODA-SE que super me representa:

O nível de stress de uma pessoa é inversamente proporcional à quantidade de “foda-se!” que ela fala”. Existe algo mais libertário do que o conceito do “foda-se!”? O” foda-se!”aumenta minha auto-estima, me torna uma pessoa melhor, reorganiza as coisas, me liberta. “Não quer sair comigo? Então foda-se!“.Vai querer decidir essa merda sozinho(a) mesmo? Então foda-se!” O direito ao “foda-se!”deveria estar assegurado na Constituição Federal.

Outro texto muito bacana é o livro de Mark Manson, A Sutil arte de ligar o FODA-SE. O livro é OTHEMOOOOOO e faz pensarmos no que realmente importa, faz meditarmos do que é culpa e de quem é a responsabilidade pelas culpas que carregamos. Se as carregamos, será que deveríamos mesmo carregá-las?

Então, estou numa fase tão foda-se, que acabo de tatuar foda-se nas minhas costelas. Por que? Simples! Quando ficar puta com algo e for tomar banho, me lembrarei de assumir a postura do foda-se. Não vale a pena se esquentar. Tudo na vida é passageiro. O bom e o ruim, então FODA-SE!

Uma coisa que aprendi na vida é que 95% dos nossos problemas se resolvem sozinhos, 2% não tem solução, só deveríamos nos preocupar com 3% deles. E sabe como???? No absoluto FODA-SE. Porque se não for para dar certo, amiguinho, você pode até sangrar de tanto se esforçar, que a merda vai acontecer. Precisamos de merdas nas nossas vidas para adubar as nossas experiências, a nossa existência! O que seria de nós se não errássemos??? Então, FODA-SE. Vou errar mesmo, vou sofrer mesmo, vou me fuder diversas vezes e num total foda-se, vou me reerguer e aprender com esses tombos, cuidar para que eles não mais aconteçam. Às vezes nem tem jeito, vão acontecer novamente! O ser humano é meio tapado, principalmente quando pensa com a porra do coração e não dosa com a razão.

É isso, se aborreceu hoje? Que tal ligar o foda-se?