Mês: julho 2016

A Tecnologia como Alavancadora de Negócios no Mercado Fitness

Postado em

Trabalho há 1 ano no mercado fitness, numa grande rede de academias do nordeste do Brasil.  Este ano, tive a oportunidade de visitar a Fibo, na Alemanha, a maior feira fitness do mundo.

Sou nerd e assumo.  Desde que entrei neste mercado fitness venho tentando implantar algumas melhorias tecnológicas na empresa que estou.  Mudei sistema, estou transformando o portal, redes sociais, sistemas de Member get member, botão de chama professor, além de muitos outros projetos on going…

Quando cheguei na Fibo e vi o tamanho da feira, me impressionei bastante.   É surreal o formato e a quantidade de visitantes no evento.  Fiquei mais feliz ainda quando percebi que pela primeira vez, a feira teria um pavilhão somente dedicado à novas tecnologias.  Obaaaaaaaa

Neste pavilhão vi muitas tendências, muitas novidades e muitas, muitas e muitas ideias.

Aqui tentarei falar de algumas ideias e tendências que vi lá para mostrar o território fértil que temos no Brasil para o desenvolvimento de inovações para o mercado fitness.

  1. Equipamentos – os equipamentos estão cada vez mais integrados, gerando muitas possibilidades de acompanhamento de evoluções de treino, de gastos calóricos, de tempo e aprimoramento dos exercícios, compartilhamento em redes sociais, associações com sistemas de alimentação/nutrição, playlists… É tanta coisa integrada.  Além das integrações, vi algumas coisas bem legais.  Por exemplo, tem uma marca de equipamentos que tem em todos os seus produtos um chip wifi que é integrado a um sistema de manutenção, que avisa quando a maquina necessita de reparo, já disparando a equipe técnica, sem a necessidade da gestão da academia avisar.  Em alguns casos, o ajuste pode ser até remoto.  Outra facilidade que a tecnologia trouxe foi o QR Code.  Com academias com cada vez menos professores (linha low cost), a ideia é dar ao cliente a possibilidade de tirar as dúvidas de como praticar o exercício físico.  Através de um video simples, rápido e intuitivo, equipamentos têm o QR Code para fácil leitura e acesso imediato ao conteúdo.  Facilita a vida de quem não é o que chamamos de rato de academia, ou seja, do iniciante.
  2. EMS – Eletric Muscle Stimulation – consiste em eletrodos que visam trazer mais resultados no exercício.  Alguns modelos scaneiam o corpo e conseguem trazer informações relevantes acerca do seu preparo físico e propor exercícios corretivos e/ou estimular o músculo a medida que o exercício acontece.  Tem uma tendencia na Europa de academias que trabalham com equipamentos EMS e 1 professor  para até 10 alunos, que se vestem com uma roupa especial com eletrodos e os exercicios de 20 minutos prometem eficácia igual ou maior que 180 min de exercícios fisicos sem o equipamento EMS.  Visitei uma academia na Holanda com o equipamento, muito legal!!!!!!    Gostei tanto disso, que comprei um equipamento portátil para mim.  Além de ajudar no exercício físico, ajuda com dores musculares e em geral e com recuperação e preparação de músculos pré e pos treino.
  3. Smart Mentoring – tem muito a ver com EMS.  A tecnologia vem ajudado a personais trainers e coachers a orientar melhor seus alunos e extrair melhores resultados.  Como o mapeamento do comportamento muscular, é possível conseguir maiores resultados, principalmente de atletas.
  4. Acesso Inteligente – É uma tendencia academias com cada vez mais automação, principalmente em acesso, banhos, armários, treinos e etc…  Vi muita coisa legal, como reconhecimento atraves de iris, palma da mão, as tradicionais digitais.  Muita coisa ainda na velha e boa tecnologia de contactless, RFID e botões de chamada para professor (em caso de dúvidas).
  5. Realidade Aumentada – os stands estavam sempre lotados e não consegui experimentar nenhum dos equipamentos da feira…  Acredito na realidade aumentada como uma forma de atrair um público que nunca iria praticar atividades físicas regularmente para a academia:  Os nerds!!!!  Tenho um filho super nerd que adoraria fazer atividade com realidade aumentada.  Imagina que máximo!!!!!
  6. Apps – São tantas opções, mas muito poucas completamente integradas.  Quando o aplicativo tem um mobile massa, fica devendo no sistema de pagamento, ou tem um acompanhamento nutricional maravilhoso e o treino deixa a desejar.  Enfim, já vi muitos e não há um completamente pronto (especialmente para as necessidades dos brasileiros – impostos e etc).  Uma grande oportunidade para algum desenvolvedor ninja!
  7. Gamification – vem muito na linha do engajamento de públicos completamente diferente dos usuais de uma academia.  Desde criança, jovens e adultos que necessitam de diversão.  Imagina um studio de funcional com vários features eletrônicos!!!!!
  8. Muitas outras ideias – nossa!  tem muito mais possibilidade.  Imagina uma rede social restrita ao ambiente da academia, onde pudesse rolar um Tinder fitness…

Então…  quer empreender na área fitness????  O que não falta aí é ideia…

 

Esta palestra foi apresentada na Rio Info em 2016, evento que aconteceu de 4 a 6 de julho.

 

 

Anúncios