Mês: março 2015

Confesso: Fracassei e a culpa é minha!

Postado em Atualizado em

Fracassei… Sim, fracassei… Pensei, planejei, pus em prática o meu sonho e fracassei. Mesmo com todas as estratégias, todos os títulos, toda a minha experiência e conhecimento. A culpa não é de ninguém, além de mim mesma.

Não adianta colocar a culpa no governo, no mercado, nos funcionários, em Deus…

A culpa foi minha e tenho que lidar com ela.

O fato de eu ter sido uma gestora de sucesso em outras empresas, não era garantia de suceder na minha própria empresa. Administrar com recursos de empresas mais sólidas e com crédito é bem diferente de administrar com recursos limitados e muitas vezes divididos com as contas de sobrevivência da sua vida real.

Não digo que, com isso, desisti… Apenas adiarei um pouco mais o meu sonho, reverei conceitos e comemorarei o prêmio de ter aprendido um pouco mais, saindo desta experiência muito mais forte que entrei, muito mais rica (de conhecimento rsrsrsrs) do que quando comecei.

Vamos em frente, vamos a luta… O sucesso me aguarda nas próximas esquinas…

No Brasil o fracasso é visto como uma coisa pejorativa, ao contrário dos Estados Unidos, por exemplo.  Principalmente quando falamos de empreender.  Os fracassos farão com que se crie um background de expertises do que não deu certo e, portanto, não deverá ser repetido.  As empresas americanas dão muito valor a esses fracassos, pois acredita que o profissional que fracassa e continua tentando é persistente e já estará “vacinado” contra vários erros, ou seja, estará mais preparado para vencer.

Anúncios